BBB22: Natália descarta namoro com Eliezer e relembra expulsão de Maria

Designer de unha e modelo também falou sobre amizade das Comadres e o crush em Lucas

Por Vand Vieira Atualizado em 13 abr 2022, 03h29 - Publicado em 13 abr 2022, 03h18

Mais uma terça-feira, menos uma mulher no BBB22. O Brasil votou e, desta vez, Natália foi a eliminada. A designer de unha e modelo deixou o programa ao receber 83,43% dos quase 34 milhões de votos computados. Com isso, Gustavo (14,3%) e Paulo André Camilo (2,27%) permanecem na casa e Jessilane se torna a única representante da ala feminina.

De frente com Rafa Kalimann, no #RedeBBB, Naty se mostrou confiante de que tudo acontece como e quando tem que acontecer. Tanto que saiu a tempo de curtir o Carnaval na Sapucaí, representando a Beija-Flor de Nilópolis. “Estou muito honrada pelo convite. Vai ser a realização de sonho de infância”, comemorou.

Outro motivo de gratidão, mesmo com os altos e baixos, é a amizade com Jessi e Linn da Quebrada. “Tinha hora que eu olhava para a gente e falava: ‘Meu Deus, somos muito diferentes’, mas depois eu pensava no quanto eu as amo. Então, nós superávamos as nossas diferenças, tudo, para ficarmos juntas, sempre acolhendo uma a outra. E isso para mim é a maior dádiva, sabe? Ter pessoas que conhecem suas imperfeições e diferenças e passam por cima de todas elas só por gostar de você como você é. É uma amizade que quero manter, com certeza”, disse.

O relacionamento com Eliezer, por outro lado, deve ficar no Big Brother Brasil. “Nós tivemos essa conversa. Somos adultos e maduros. Uma coisa é estar trancado em uma casa, sem ver o mundo, outra é estar aqui fora, com muitas oportunidades surgindo, com o seu trabalho. Cada um tem suas prioridades e, aqui fora, é amizade”, contou a designer de unha e modelo, garantindo que não está apaixonada. “Ele é uma pessoa especial, claro, mas apaixonada é uma palavra muito forte.”

Polêmicas antigas, como a expulsão de Maria após o incidente com o balde em um Jogo da Discórdia, também foram pauta. “Na hora, me senti constrangida, e perguntei para o Tadeu [Schmidt] se podia bater o balde na cabeça das pessoas porque sabia que seria escolhida várias vezes e fiquei com receio de acontecer de novo e de novo. Não fiz aquilo para eliminá-la. Até me senti culpada e só depois, com todo mundo falando que não era minha culpa, que fiquei mais tranquila”, recordou.

Já sobre o crush em Lucas, Naty explicou a explosão ao se sentir rejeitada pelo engenheiro e estudante de Medicina. “Por ser muito solta, costumo gostar dos caras mais quietinhos, reservados. E o Lucas é assim, além de ser muito bonito. Ao mesmo tempo, eu tinha medo de perder a amizade dele caso algo acontecesse entre nós. Só que vê-lo beijando a Eslô foi um gatilho para reviver situações parecidas pelas quais já passei. Também sofri porque pensei que, ali, havia perdido um amigo, já que ela era muito distante de mim”, analisou.

Continua após a publicidade

Publicidade