BBB19: reconhecer privilégios dói e Carol, Hariany e Paula são prova disso

"Se eu tô onde eu tô foi porque eu ME-RE-CI"

Por Vand Vieira - Atualizado em 2 mar 2019, 06h10 - Publicado em 2 mar 2019, 06h06

Durante um bate-papo no Quarto Diamante, Carol, Hariany e Paula falaram tudo o que estava engasgado sobre alguns comentários de Danrley quando as três mencionam os lugares que frequentam, os países que conhecem e por aí vai. Resumindo: SHOW DE HORRORES!

“Lembra quando você contou que foi pra Verona e ele perguntou onde era e te chamou de viajada?”, disse Carol para Paula. “Mal sabe ele que eu só fui porque meu irmão trabalha em uma companhia aérea e eu ganho desconto. Eu trabalho pra pagar 700 reais para ir até a Europa e voltar”, rebateu a loira, comovendo o total de zero pessoas com esse exemplo de superação. 😛

Prepare o coração (ou o estômago?) e veja alguns trechos da conversa:

Depois de tamanha aproximação nos últimos dias, os fãs até batizaram o trio de Paurifish — não sei você, mas eu gostaria muito mais se fosse Cher, No & Byl. Hahaha!

Continua após a publicidade

Aliás, sério, ainda tem quem as apoie nessa clara falta de noção.

Continua após a publicidade

Isso só demonstra o quanto ainda precisamos falar sobre privilégios e empatia. Será que elas já pensaram, por exemplo, que o deboche poder ser uma forma de Danrley demonstrar que não se sente inferior quando é relembrado de que não teve essas e outras oportunidades por ter crescido em uma família humilde da Rocinha? Será que ao menos cogitaram que pode ser um jeito de se fazer notar numa conversa em que claramente ~não é capaz de opiniar~ pelo mesmo motivo?

Sou um dos primeiros a admitir que ele tem pisado na bola desde que se tornou líder do BBB19 pela primeira vez. Mas passar por cima de pautas como racismo e desigualdade social só para anular o discurso de um jovem negro da favela e colocar todo mundo na mesma “caixinha” são outros 1,5 milhão…

Publicidade