Após tuítes racistas, marcas tiram Júlio Cocielo de campanhas

Youtuber usou o Twitter para fazer comentário racista sobre Mbappé, durante o jogo Argentina e França, no último sábado (30/6)

Por Da Redação - 2 jul 2018, 20h32
Cocielo se pronuncia sobre acusação de racismo: "Assumo meu erro"
Júlio Cocielo pediu desculpas e se disse arrependido após fazer tuítes racistas Reprodução/Instagram

Algumas das marcas que tinham Júlio Cocielo em suas campanhas começaram se posicionar nesta segunda-feira (2/7), após o youtuber ter sido acusado de racismo ao fazer no Twitter um comentário sobre Mbappé, jogador negro da seleção francesa, em que dizia: “Mbappé conseguiria fazer uns arrastão topo na praia hein [sic]”.

O post foi feito no último sábado (30/6), durante a partida entre França e Argentina, e apagado por Cocielo logo que os primeiros comentários negativos começaram a surgir. E não foi só isso, internautas resgataram tuítes antigos do youtuber nos quais ele fazia muitos comentários racistas.

Mesmo pedindo desculpas e “assumindo o erro”, usuários do Twitter marcaram empresas como Coca-Cola, Submarino, Itaú e Adidas, que já fizeram campanhas publicitárias com Júlio Cocielo, cobrando um posicionamento.

Reprodução/Twitter

Pelo Twitter, o Submarino disse que “repudia veementemente qualquer manifestação racista e tomará as providências necessárias”. Mas a campanha de Copa do Mundo com Cocielo segue no ar, pelo menos no Twitter. Veja abaixo:

Continua após a publicidade

https://twitter.com/submarino/status/997855538653351936

Em nota enviada ao Meio & Mensagem, a Coca-Cola afirmou que não possui mais nenhuma ligação com o youtuber, que estava na campanha da empresa durante as Olimpíadas 2016, e ainda afirmou: “O respeito à diversidade é um dos principais valores da nossa companhia, em nossas campanhas celebramos as diferenças e promovemos a união. Manifestações preconceituosas não são toleradas. Repudiamos qualquer forma de racismo, machismo, misoginia ou homofobia”.

Continua após a publicidade

O banco Itaú, que exibia até o último sábado um vídeo para a Copa em que Cocielo aparecia, manteve o mesmo tom da Coca-Cola, dizendo em comunicado que “repudia toda e qualquer forma de discriminação e preconceito. Esperamos que o respeito à diversidade sempre prevaleça”.

Já a Adidas, através de comunicado, rompeu contrato com o youtuber: “A Adidas é uma marca que repudia todo e qualquer tipo de discriminação. Portanto, decidimos suspender a parceria com o youtuber Júlio Cocielo”.

Leia abaixo na íntegra o pedido de desculpas que Júlio Cocielo postou no Twitter durante o fim de semana:

Bom, vamo lá! Hoje eu fiz um tweet sobre o Mbappé e a piada se referia a velocidade dele devido a um lance do jogo, nada além disso! O tweet foi interpretado de mil formas diferentes e gerou uma grande discussão. Decidi deletar pois nunca fui de entrar em polêmicas, mas já era tarde demais, tinha tomado uma proporção enorme… pegaram alguns comentários antigos, de uns 8 anos atrás, que eu já havia feito aqui no Twitter, tenho até vergonha! Cara, como eu falava m… Na época esses comentários infelizes tinham uma interpretação totalmente diferente de hoje, um momento delicado. Muitas vezes fui irônico, muitas vezes estava zoando amigos, muitas vezes só queria ser o engraçadão, e são coisas que eu nem lembrava ter escrito… De qualquer forma, não existe justificativa, isso fez eu me sentir muito mal só de imaginar ter sido uma pessoa escrota. Arrependido e aprendido! Lição pra vida! Nunca mais se repetirá! Peço desculpas publicamente por ter ofendido inúmeras pessoas, e como eu sempre digo: meu sonho sempre foi alegrar e motivar todos a acreditarem nos próprios sonhos. Magoar alguém nunca foi minha intenção, quem conhece minha história e convive comigo, sabe como eu sou, e que eu jamais agiria desta forma! Vivendo e aprendendo! Não vou entrar em nenhuma discussão, assumo meu erro! Desculpa!

Publicidade