Após ser chamada de racista, Lea Michele pede desculpas a colegas de Glee

Samantha Marie Ware falou sobre episódios de racismo que sofreu com Lea. Embora atriz diga não lembrar do ocorrido, pediu desculpas por seu comportamento

Por Amábile Reis Atualizado em 3 jun 2020, 21h07 - Publicado em 3 jun 2020, 12h12
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

Como contamos por aqui, Samantha Marie Ware, que interpretou Jane Hayward na última temporada de Gleeacusou abertamente Lea Michele (Rachel) de ser racista e relembrou no Twitter alguns episódios que aconteceram durante as gravações do seriado musical. 

“Você lembra quando transformou meu primeiro trabalho na televisão em um verdadeiro inferno? Porque eu nunca vou esquecer. Eu acredito que você disse a todos que, se tivesse a oportunidade, defecaria na minha peruca. Além de várias outras microagressões traumáticas e que fizeram eu questionar a minha carreira em Hollywood”, expôs a atriz. A revelação contou com o apoio de Amber Riley (Mercedes) e Alex Newell (Unique), que também atuaram na atração.

  • Agora, Lea respondeu as acusações da colega de elenco. Ela reitera que não se lembra dos episódios citados por Samantha, mas que entende que suas atitudes podem ter machucado outras pessoas e pede desculpas pelo seu comportamento. Veja o texto na íntegra:

    “Uma das lições mais importantes das últimas semanas é que nós precisamos tirar um tempo para ouvir e aprender sobre as perspectivas das outras pessoas, além de entender os papéis que temos ou o que podemos fazer para auxiliar nas injustiças que elas sofrem. Quando eu tuitei no outro dia, era para mostrar suporte para nossos amigos, vizinhos e comunidades pretas durante este período difícil, mas as respostas que recebi sobre o post fizeram com que eu focasse especificamente em como meu próprio comportamento com alguns atores do elenco (de Glee) era percebido por eles.

    Embora eu não me lembre de ter feito aquela declaração específica ou de nunca ter julgado os outros pelo passado deles ou pela cor de pele, esse não é o ponto. O que importante é que eu claramente agi de um jeito que machucou os outros. Seja por conta da minha posição privilegiada ou perspectiva que fez com que eu soasse como insensível ou inapropriada algumas vezes. Ou seja, por conta da minha imaturidade na época e o fato de eu ter sido desnecessariamente difícil de lidar. Eu peço desculpas pelo meu comportamento ou por qualquer dor que possa ter causado. Nós todos podemos crescer e mudar e eu definitivamente usei estes últimos meses para refletir sobre meus próprios erros. Daqui um tempo, me tornarei mãe e eu sei que preciso continuar a trabalhar numa versão melhor minha e me responsabilizar sobre minhas ações, para que eu me torne uma referência para minha criança. Então, enquanto eu passo as minhas lições e erros, ela possa aprender comigo. Eu escutei todo o criticismo e estou aprendendo. Sinto muito e espero ser melhor no futuro por conta dessa experiência”. 

    O que você achou?

    Continua após a publicidade
    Publicidade