All Too Well: 5 detalhes incríveis do curta-metragem de Taylor Swift

A cantora lançou a regravação do Red nesta sexta-feira (12/11) acompanhada do projeto

Por Anny Caroline 13 nov 2021, 19h00

Nesta sexta-feira (12/11), Taylor Swift lançou a regravação do álbum Red. A nova versão fez incríveis 90,6 milhões de streams no Spotify em suas primeiras 24 horas, superando o antigo primeiro lugar do ranking, que também era da loirinha, só que com o folklore.

Para marcar a data, além de faixas exclusivas [From The Vault], foi divulgada a versão de 10 minutos de All Too Well, uma das canções mais queridas dos fãs, que veio também como trilha sonora de um curta-metragem escrito e digido pela própria Taylor. Após sua estreia, o vídeo foi imensamente repercutido nas redes sociais e faltaram palavras para elogiar a performance de Dylan O’Brien e Sadie Sink, que foram os atores escolhidos para estrelar o filme.

Com quase 15 minutos de duração, All Too Well: The Short Film está repleto de detalhes que deixam a narrativa de um relacionamento que não deu certo ainda mais emotiva. O enredo mostra que a personagem de Sadie em um relacionamento com um cara mais velho, vivido por Dylan, e as coisas parecem estar ótimas, até uma discussão mostrar “a primeira rachadura” e o caminhar para o fim da história dos dois.

Após assistir ao vídeo ~e chorar várias vezes~, separamos alguns detalhes que deixam tudo ainda mais signficativo e realista. Confira:

The Moment I Knew

Para começar, é preciso destacar que, por mais que nunca tenha sido confirmado, existe um consenso geral de que tanto All Too Well quanto outras músicas do Red são sobre o relacionamento entre Taylor e o ator Jake Gyllenhaal, que aconteceu entre o final de 2010 e o início de 2011. Em The Moment I Knew, a cantora fala sobre sua festa de aniversário de 21 anos e como a pessoa mais especial para ela não apareceu. “Você deveria ter estado aqui. E eu teria ficado tão feliz“, diz um trecho.

Nos novos versos de All Too Well (10 Minute Version) (Taylor’s Version), Tay volta a citar o dia e relata que seu pai a assistiu vigiar a porta a noite inteira esperando pelo namorado. “Ele disse: ‘Deveria ser divertido completar 21 anos‘”, fala a letra da música. No curta, vemos a personagem de Sadie celebrando a data, sem a presença do personagem de Dylan.

Continua após a publicidade

O iPhone

Mas você me liga de novo, só para me quebrar como se eu fosse uma promessa. Tão casualmente cruel sob o pretexto da honestidade“, canta Taylor na ponte de All Too Well. No curta, vemos Sadie chorando na cama enquanto recebe uma ligação. Para recusar a chamada, ela bloqueia apertando na parte cima do celular. Acontece que o iPhone mudou essa função para lateral do telefone há alguns anos e isso comprova que o modelo usado para o vídeo é antigo, o mesmo usado na época em que Taylor e Jake namoraram.

A camisa xadrez

A letra de All Too Well também faz uma menção aos dias felizes do casal e cita camisas xadrez. No início do clipe, o personagem de Dylan aparece usando uma delas e, após o término, Sadie está vestindo uma peça muito similar.

O número 13

Não é surpresa que a loirinha adora colocar o número 13 em seus projetos e o curta-metragem não ficou de fora. A primeira fala da produção vem ainda em uma tela preta, com Sadie dizendo: “Você é real?” no segundo 13 do vídeo. Para completar, a assinatura de roteiro e direção com o nome de Taylor, que marca a finalização da história, aparece aos 13 minutos.

Azul e amarelo

Durante o curta, é possível perceber um contraste entre as cores azul e amarelo. Na cena em que os dois estão “dançando sob a luz da geladeira”, o azul está do lado de Dylan enquanto o amarelo está do lado de Sadie. Quando Taylor aparece no vídeo apagando as luzes da casa, é possível perceber que ela desliga o amarelo e deixa apenas o azul no cômodo. A própria loirinha curtiu um tuíte sobre o assunto.

Quem também chorou bastante com o vídeo?

Continua após a publicidade

Publicidade