13 razões porque 13 Reasons Why é uma das melhores séries do ano

Vem conferir o que essa Louca Por Séries achou dessa estreia da Netflix

Por Priscila Harumi - Atualizado em 4 abr 2017, 11h57 - Publicado em 2 abr 2017, 11h00

Acabei de terminar de assistir aos 13 episódios de 13 Reasons Why e confesso que estou bem impressionada. Achava que seria mais uma série adolescente, que fosse mostrar os dramas do high school americano e até pensava que fosse bem dramática e extremista por mostrar um suicídio.

Divulgação

Poucas séries falam abertamente sobre o que leva uma pessoa a tirar a própria vida e eu duvidava que o drama da Netflix, com produção executiva de Selena Gomez, fosse explorar esse assunto – ainda considerado um tabu – com profundidade. Mas há algo de especial nessa história e a forma como ela foi contada. Tem honestidade e verdade ao tratar assuntos tão complicados como bullying, depressão, sexualidade, estupro, abuso de álcool e tudo o que envolve ser um adolescente de 17 anos. Eu mesma, que já passei dessa fase faz um tempo, me vi em diversos momentos e na fala da Hannah algumas vezes.

Divulgação/Divulgação

Nessa última sexta-feira, dia 31, a Netflix disponibilizou todos os episódios dessa série baseada no livro de mesmo nome do escritor Jay Asher, que no Brasil ficou conhecido como Os 13 Porquês. Não consegui assistir somente a um episódio e binge-watch (termo usado para quando você assiste a tudo de uma só vez) a coisa toda, em uma maratona que me tirou algumas horas de sono, mas me fez refletir muito sobre o impacto que causamos na vida das pessoas ao nosso redor, de acordo com a forma que as tratamos. Aqui estão os motivos que faz eu considerar essa série uma das mais importantes desse ano e você é um deles:

1) Selena Gomez

Selena Gomez com Dylan Minnette e Katherine Langford, o Clay e a Hannah de 13 Reasons Why. Eric Charbonneau/Divulgação

Uma das maiores fãs da história. Selena comprou os direitos do livro há uns 10 anos e às vezes twittava sobre o livro e o fato de que ainda não tinha saído uma adaptação desse best seller. Apesar de não ter participado ativamente nas gravações e nem ter atuado na série (o que eu amei porque não tira o foco), fiquei bem feliz de saber que ela tinha um projeto tão importante em mãos e uma história tão interessante para contar e não desistiu.

2) Drama adolescente com profundidade

Como eu disse, achava que seria mais uma série adolescente com temáticas de sempre, como Degrassi, Gossip Girl, The O.C. e etc. A TV está cheia de produções que tentam mostrar como é a vida desses adolescentes e algumas vezes exageram na dose. Uma das poucas coisas que me incomodou foi que realmente muita coisa acontece com a Hannah e isso dá o tom dramático necessário. Ao mesmo tempo que me fez pensar que seria sim possível que tudo isso tivesse acontecido com uma única pessoa, por que não?

3) Desenvolvimento de personagens

Divulgação/Divulgação

Gosto de ver o desenvolvimento da Hannah, apesar de não concordar com as escolhas dela. O mesmo acontece com o Clay e a forma como eles intercalam as histórias é algo bem inteligente e marcante.

4) Sem muitos twists desnecessários

Netflix/Divulgação

Apesar de ser muito drama e muita coisa pesada para acontecer a uma só pessoa, não achei que teve tantos twists à la Shonda Rhimes na série. O que eu amei porque criou um ambiente maior de realidade, sem precisar fazer grandes revelações ou matar ninguém além da protagonista que já sabemos que está morta.

5) Obra baseada em livro

Reprodução/Divulgação

Cada dia mais amando as obras que tem vindo de livro: Outlander, Big Little Lies, Game of Thrones, entre muitas e muitas outras vieram de livros. O que me faz lembrar que preciso desligar um pouco a TV e mergulhar em alguns que estão na minha cabeceira há um tempo (e vou ter que ler essa também).

6) Elenco maravilhoso

Netflix

Quando estamos falando de drama adolescente, sempre fico um pouco apreensiva porque acho que vão contratar uma galera super mais velha que vai fingir ter 17 anos. Esse elenco é novinho (todo mundo começou a trabalhar nos anos 2000) e convincente. Apesar de quase todos serem rostos novos, são bons atores e você percebe que estão engajados na história que está sendo contada.

Continua após a publicidade

7) Protagonistas cativantes

Netflix/Divulgação

Mas com um super destaque para a Katherine Langford, que interpreta a Hannah, e Dylan Minnette, o Clay. A química dos dois estava no ponto e eles conseguiram passar as emoções necessárias em quase todas as cenas.

8) Kate Walsh

Netflix

E quão maravilhoso é ver a eterna dra. Addison Montgomery na TV novamente? Kate Walsh dá um show como a mãe da Hannah e confesso que são as cenas mais difíceis de assistir pra mim porque de todo mundo, o sofrimento dessa personagem é o mais ensurdecedor, na minha opinião.

9) Trilha sonora

Netflix/Divulgação

Sim, tem música da Selena Gomez na trilha. E em um momento chave, super importante e muito bem inserida. Mas também tem outras músicas incríveis e eu passei boa parte da série coletando novas músicas no Shazam para meu Spotify.

10) Suicídio é coisa séria

Netflix

Amei que eles não colocaram alívios cômicos, porque normalmente, quando se está tratando de um assunto sério assim sempre tem aqueles momentos de descontração para tentar aliviar a pressão. Mas nessa série, com essa história, eles optaram por levar tudo muito a sério e de forma bem intensa. E também não desviaram do fato de que um suicídio aconteceu, sem clichês e tentando revelar o impacto em todos ao redor.

11) Outros temas importantes

Netflix/Divulgação

Mas a série não é somente sobre suicídio. Tantos assuntos importantíssimos foram mostrados: o bullying, a privacidade, a sexualidade, o compartilhar de fotos íntimas, as amizades verdadeiras, o medo de se apaixonar, o álcool com direção e tantos outros temas importantes que daria para continuar listando por um tempão.

12) Sem medo de mostrar cenas difíceis de assistir

Netflix/Divulgação

Eu não costumo ficar impressionada com cenas fortes, mas tem alguns momentos que quis desviar o olhar. Sabe aquela técnica de deixar implícita aquelas cenas impactantes e polêmicas? A série optou por mostrar absolutamente tudo sem cortes. Difícil assistir, mas escolha importante que tomaram.

13) A temática é para você

Netflix

A mensagem das fitas da Hannah é tão atual e necessária nos dias de hoje. Se puder alcançar pessoas e nos fazer refletir, já valeu a pena assistir a série. A adolescência é algo muito complexo, contraditório, intenso. Respire fundo, procure ajuda, converse com seus amigos e pais. O mundo é mais e maior do que apenas uma fase da vida ou qualquer trauma e problema que possa surgir durante ela.

Vem conversar sobre séries comigo também no Instagram @priharumi | Twitter @priharumi

Continua após a publicidade
Publicidade