Uma conversa sobre política, juventude e eleições com Gabriela Prioli

Anote na agenda: o encontro será no próximo dia 6 de julho, às 17h, no perfil do Instagram da CAPRICHO.

Por Andréa Martinelli Atualizado em 7 jul 2022, 14h31 - Publicado em 4 jul 2022, 17h26
Gabriela Prioli na CH
Barbara Marcantonio/Capricho/CAPRICHO

O que é uma democracia e para que serve uma constituição? Quais são as atribuições de cada uma das três esferas de poder e como garantir que elas se mantenham em harmonia? Como funcionam as eleições e qual a importância das fake news nesse cenário?

Para dar continuidade ao nosso projeto editorial #CHnaEleição e nos aproximarmos mais de você, nossa leitora, convidamos  advogada, mestre em direito penal pela USP e um dos maiores nomes quando o assunto é influência digital no Brasil: Gabriela Prioli. Ela vai bater um papo descontraído e educativo sobre eleições, política e juventude com a gente.

Anote na agenda: o encontro será às 17h, ao vivo, no perfil do Instagram da CAPRICHO.

View this post on Instagram

A post shared by CAPRICHO (@capricho)

 

Durante a conversa, conduzida pela Bruna Nunes, apresentadora do programa quinzenal CH na Eleição, também vamos tirar as suas dúvidas. Então, prepare o caderninho e já organize seus questionamentos  – mas se quiser deixar a inspiração fluir, sinta-se à vontade. A conversa é para isso.

Continua após a publicidade

Em seu primeiro livro, Política é Para Todos (Companhia das Letras, 2021), Prioli oferece uma introdução didática e acessível sobre como funciona a política — e como debatê-la de forma racional e sem achismos. Afinal, em um ano tão decisivo como 2022, nós precisamos saber olhar para os fatos e entender o que eles significam, não é?

Esse é o segundo bate-papo que realizamos por aqui no #CHnaEleição. Em abril, no início do projeto, conversamos com a socióloga Sabrina Fernandes sobre a importância da política no quotidiano e porque é importante votar de forma consciente.

Você que acompanha a CAPRICHO já sabe porque política é importante, o que é o voto consciente e como ele pode te ajudar a escolher candidatos; e como usar as redes sociais para falar de política e o quanto seu repost pode, sim, eleger um presidente.

Mas nós sabemos: o público entre 16 e 24 anos apresenta a menor taxa de interesse pelas eleições, segundo o Instituto Datafolha. Apenas 31% dos entrevistados nessa faixa etária afirmaram ter “grande” interesse sobre o assunto. Essa é uma oportunidade de se conectar com o que está acontecendo no país. 

E lembre-se: o programa CH na Eleição vai ao ar quinzenalmente às quintas-feiras, em todas as redes sociais da CAPRICHO.

Vem com a gente. Clique aqui.

Continua após a publicidade

Publicidade