Você sabia que dormir de conchinha faz bem para a saúde? Avisa o @!

Isso é, se você tiver um... Hahaha (rindo, mas com respeito, pois estamos na mesma)

Por Amanda Oliveira - Atualizado em 14 dez 2019, 11h03 - Publicado em 14 dez 2019, 10h03

Assim como o beijo e outras formas de declarações de amor, dormir de conchinha é um dos atos mais românticos que existe. Dormir abraçado com alguém exige que vocês tenham muita confiança e, sobretudo, intimidade no relacionamento. Há quem diga que o sono fica até mais leve e tranquilo quando se está ao lado de alguém que você gosta. E, cá entre nós, não tem nada melhor do que dormir de conchinha com quem você ama nesse friozinho, não é?

GIPHY/Reprodução

Mas, por incrível que pareça, você sabia que dormir de conchinha nem sempre foi um ato amoroso entre casais? De acordo com o pesquisador Neil Stanley, da Universidade de Surey, na Inglaterra, dormir de conchinha já foi uma solução para lidar com cômodos pequenos e sem muito espaço nas cidades inglesas, cerca de dois séculos atrás. Imagina várias pessoas sem muita intimidade dormindo de conchinha por falta de espaço? Devia ser uma situação bem desconfortável…

Além de ser um momento especial para o casal, dormir de conchinha também pode fazer muito bem para a saúde. Segundo um estudo da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, essa posição diminui o nível de cortisol no sangue, que é o hormônio responsável pelo estresse. Isso acontece porque, ao dormir com alguém que você ama, é natural que você se sinta mais segura e não precise dessa substância no organismo.

De acordo com a Consultora do Sono da Duoflex, Renata Federighi, dormir de conchinha também estimula a produção de ocitocina, que é o mesmo hormônio liberado pelo corpo durante o sexo. “Ele proporciona uma grande sensação de relaxamento, além de combater inflamações e ajudar no bom funcionamento do sistema digestivo”, explica. Além disso, o momento também contribui de forma positiva na intimidade do casal, mesmo que seja só no início da noite – e isso é apontado por especialistas, viu?

Continua após a publicidade
– GIPHY/Reprodução

É claro que também é preciso tomar alguns cuidados para que o sono de um dos dois não fique desconfortável, né? Quando o assunto é postura, por exemplo, a posição de conchinha pode causar formigamento e dores no braço e na coluna. “Quem fica atrás tende a colocar o braço por baixo do parceiro e essa pressão afeta o nervo radial. Depois de um período, causa dormência e dor. O formigamento é sinal de má circulação sanguínea, por exemplo, e a exposição a longo prazo pode causar lesão no músculo do membro”, diz Renata. Mas, para aliviar a pressão, travesseiros entre as pernas podem ajudar a deixar os dois mais confortáveis.

Além disso, quem fica na frente, às vezes, costuma apoiar a cabeça no braço do parceiro, mas isso pode implicar em problemas na coluna ou dores pelo pescoço não ficar reto. O ideal é apoiar a cabeça diretamente no travesseiro e curtir a noite de sono tranquilo e cheio de amor… Ai, ai!

 

Publicidade