‘Você é um bruxo’, disse J.K. Rowling há 20 anos. Obrigada, Jo!

Uma carta aberta a essa mulher que transformou a vida de tantas pessoas usando algo poderosíssimo: a imaginação.

Por Isabella Otto Atualizado em 26 jun 2017, 18h23 - Publicado em 26 jun 2017, 18h19

O Facebook foi tomado por uma varinha que dispara feitiços especiais para comemorar os 20 anos do lançamento de livro Harry Potter e a Pedra Filosofal. Os potterheads estão postando fotos e mensagens de agradecimento com a hashtag #HarryPotter20 para celebrar a data nas redes sociais. Muitos fãs saíram às ruas com seus melhores figurinos bruxos. Há muitas pessoas agradecendo o bruxinho mais famoso de todos os tempos pelos feitiços aprendidos, os amigos feitos, os sonhos realizados, os ensinamentos que não caem no N.O.M.s (nem no Enem), mas valem por toda uma vida de estudos. Mas não podemos nunca nos esquecer de que tudo isso só existe por causa de uma pessoa: Joanne Rowling.

J.K. Rowling: 20 anos de magia
A escritora durante o lançamento de seu primeiro livro: ‘Harry Potter e a Pedra Filosofal’, em 1997. Reprodução/Reprodução

Nascida em Yate, uma pequena cidade ao sul da Inglaterra, a britânica sempre teve o sonho de trabalhar como escritora, mas precisou de muita determinação para não desistir no meio do caminho. Assim como aconteceu com muitos nomes que depois se tornaram famosos em todo o mundo, J.K. recebeu inicialmente muitos retornos negativos, inclusive sobre aquele garoto de 11 anos que a tornou globalmente conhecida – e que depois cresceu e derrotou o bruxo das trevas mais maligno (e sem nariz) de todos os tempos!

Até o sim aparecer, dado pela editora inglesa Bloomsbury, Rowling precisou enfrentar muitos obstáculos profissionais e pessoais. Mãe solteira, a britânica recebia pensão do Governo e demorou para conseguir alugar uma casa para ela e sua filha. “Estou desempregada, meu casamento foi um desastre e eu mal posso sustentar minha filha”, é o que fala Jo (interpretada pela atriz Poppy Montgomery) no filme Magia Além das Palavras, de 2011. Não foi fácil, mas uma viagem de trem mudou a sua vida – e a de milhões de pessoas por aí.

Harry Potter não é uma história apenas para crianças, apesar de ter sido classifica dessa maneira quando o primeiro livro da saga foi lançado, em 1997. Ele não narra simplesmente a batalha de um bruxo do bem contra um bruxo do mal. Harry Potter fala sobre a importância da família em nossas vidas, mesmo que ela não seja de sangue, das amizades, da educação, de não desistir diante de um confronto dado como impossível, de acreditar no poder do amor, de confiar em seus instintos, de não ter medo de recomeçar, de repensar as suas prioridades, de não julgar pela aparência, de enxergar os dois lados de uma mesma moeda e de transformar o mundo ao seu redor, tornando-o mais tolerante, leve e mágico. É sobre o poder que cada um guarda dentro de si. É sobre tudo aquilo que Joanne acreditava antes mesmo de se tornar J.K. Rowling.

J.K. Rowling: 20 anos de magia
“Hoje, há 20 anos, um mundo em que eu vivia sozinha de repente se abriu para outros. Tem sido maravilhoso. Obrigada.” , escreveu Rowling no Twitter. Reprodução/Reprodução

Talvez faltem palavras para descrever o tamanho do impacto que a escritora inglesa teve na vida de milhares de crianças ao redor do mundo, que se apaixonaram pela literatura depois de ler A Pedra Filosofal. Crianças órfãs que assim como Harry estavam encontrando um lugar no mundo para chamar de seu. Filhos únicos que identificaram em Ron e Hermione os irmãos que sempre quiseram ter. Jovens que precisavam de um escape diante de tantos problemas reais. Adolescentes que se sentiram mais confiantes depois de conhecerem tantos personagens fortes. Adultos que voltaram a ser crianças num piscar de olhos – ou em um virar de página. Idosos que se apegaram ao primeiro livro e ficaram esperando o lançamentos dos próximos volumes.

Continua após a publicidade

Como encontrar as palavras certas para agradecer essa mulher que transformou nosso mundo usando apenas palavras? Obrigada, Harry Potter. Mas um obrigada dirigido especialmente a você, Jo. Sem você, nada disso teria existido. E que mundo menos mágico seria este, não?

Agora é a sua vez! Qual é a memória mais forte que você tem com relação ao universo de Harry Potter? Mas tem que ser aquela que você usaria para conjurar um Expecto Patronum, hein?

 

  •  

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade