SOS Sexo: “Quais Infecções Sexualmente Transmissíveis não têm cura?”

Ginecologista conta quais são as quatro ISTs mais frequentemente diagnosticadas

Por Da Redação Atualizado em 13 Maio 2022, 14h15 - Publicado em 13 Maio 2022, 15h31

Antigamente, a sigla DSTs era usada para designar Doenças Sexualmente Transmissíveis. Hoje, a expressão caiu em desuso, sendo o correto dizer ISTs, ou seja, Infecções Sexualmente Transmissíveis. A mudança ocorreu para destacar a possibilidade de uma pessoa ter e transmitir a infecção, mesmo não apresentando sinais e sintomas da doença, como explica o Ministério da Saúde.

Tubos de ensaio de exames de sangue para infecções sexualmente transmissíveis
jarun011/Getty Images

Causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos, algumas ISTs têm cura, já outras não. E é esta justamente a dúvida da leitora A.R., de 14 anos, que mandou a seguinte pergunta para a CAPRICHO: “Quais ISTs não têm cura?”.

 

Quem responde é a Dra. Erica Mantelli, ginecologista, obstetra e sexóloga da coluna SOS Sexo da CH:

“Dentre as principais ISTs que não têm cura, podemos citar a Aids, a Hepatite C, a Herpes e o HPV. Muitas dessas são infecções controláveis e o portador pode ficar anos sem manifestar nenhuma lesão. Porém, de acordo com a sua imunidade ou na presença de outras infecções ou situações de vulnerabilidade, essas ISTs podem reativar e apresentar lesões ao longo de toda a vida. Por isso, é importantíssimo que se siga as recomendações para a relação sexual com proteção, para evitar assim a disseminação. Caso haja qualquer sinal ou sintoma de alguma IST, é imprescindível o acompanhamento médico, tanto para a saúde da mulher quanto para a do homem, para que o diagnóstico precoce e o tratamento mais precoce ainda sejam feitos. Além disso, bons hábitos de vida, controle do estresse, sono reparador, alimentação saudável e exames de rotina também podem favorecer a manter o controle dessas Infecções Sexualmente Transmissíveis não curáveis. É por isso que #CamisinhaTemQueUsar!”

Se tiver alguma outra dúvida para a seção SOS Sexo, envie para capricho@abril.com.br!

Já segue a CH nas redes sociais?
INSTAGRAM | TIKTOK | TWITTER | FACEBOOK | YOUTUBE

Continua após a publicidade

Publicidade