“Sofri muito com a dor (e o cara errado) da primeira vez”

Por Da Redação - 29 ago 2012, 22h36

Vocês já leram o relato da primeira vez da K. e uma outra história mais tensa, a primeira vez da C. que passou longe de ser um conto de fadas.  Hoje, vocês vão conhecer a história da J., que tem 18 anos e conta como sua primeira vez foi horrível, mas isso não a fez se fechar para novas experiêcias com um garoto legal!

“Eu tinha 17 anos e estava organizando uma festa na faculdade. Na turma, tinha um cara gatinho. Acabamos ficando. Ele me falava mil coisas lindas e eu caí na lábia dele. Quando contei que era virgem, ele disse que gostava muito de mim. Um dia, ele me chamou para ir à casa dele com a desculpa de assistir a um jogo de futebol na TV. Nem vimos o primeiro tempo. Minha primeira vez rolou e foi horrível! Eu sofri muito com a dor e ainda sangrou um pouco. Fui embora me sentindo muito estranha. Não sabia o que fazer, já que o cara não era meu namorado. Não demorou pra ele começar a sumir. Aos poucos, fui percebendo que ele se afastava porque tinha conseguido o que queria.

A gota d’água foi ver o cara com outra. Fiquei com tanta raiva que acabei beijando um menino que tentava ficar comigo fazia tempo. Mas aí foi incrível e não nos desgrudamos mais! A minha segunda vez aconteceu sem querer e foi uma delícia. Fomos num show em uma cidade vizinha e nos curtimos a noite toda. Na hora de ele me deixar em casa, rolaram uns amassos. Apesar do trauma do outro menino, acabei cedendo. Foi uma sensação maravilhosa e, pra melhorar, no dia seguinte ele me ligou dizendo que tinha adorado a noite. Marcamos de nos ver com freqüência. Valeu a pena, hoje namoramos há 5 meses.”

Continua após a publicidade

Vocês já passaram por alguma coisa parecida? Mande sua história aí do lado!

Publicidade