S.O.S. Sexo: “Engolir esperma pode trazer riscos à saúde?”

A leitora B.A. quer saber se o sêmen masculino oferece algum risco à saúde se for ingerido durante o sexo.

Por Isabella Otto Atualizado em 10 jan 2020, 16h00 - Publicado em 10 jan 2020, 15h00

O esperma é aquele líquido esbranquiçado que sai do pênis do homem quando ele ejacula, ou, se preferir, goza. Ele contém milhões de espermatozoides que, um deles, se em contato com um óvulo fértil, pode acabar o fecundando. Esse é um dos principais medo quando o assunto é uma gravidez indesejada, principalmente na adolescência. A leitora B.A., de 19 anos, entretanto, tem outra dúvida com relação ao tema: “engolir o esperma pode trazer algum risco à saúde?”, questionou à CAPRICHO.

Deagreez/Getty Images

Quem esclarece a dúvida é a Dra. Erica Mantelli, ginecologista, obstetra e sexóloga:

“O sêmen masculino é basicamente composto por espermatozoides, frutose, proteínas e alguns ácidos, e não teria como fazer mal em sua essência. Contudo, se contaminado, o esperma pode transmitir Aids, HPV, herpes labial e outras infecções sexualmente transmissíveis. O sexo oral pode então apresentar riscos, sim, já que o esperma funciona como um grande ‘concentrador de vírus’. Isso, é claro, se na mucosa oral, ou seja, na boca, tiver fissuras, como pequenas lesões na gengiva e na língua, que funcionam como porta de entrada para qualquer que seja o vírus. Engolir o sêmen, por si só, não faria mal à saúde, se não fossem esses outros riscos. Por isso, é altamente aconselhável que o casal use preservativo também durante a prática do sexo oral.”

Mande sua dúvida para capricho@abril.com.br e participe da seção S.O.S. Sexo!

  • Continua após a publicidade
    Publicidade