Quanto tempo você pode dormir sobre o próprio braço sem perdê-lo?

Parece bobo, mas a gente bem sabe que você já sentiu aquele formigamento depois de cochilar sobre o próprio braço na aula.

Por Isabella Otto 13 nov 2016, 11h38

Quem nunca encontrou aquela posição ideal para pegar no sono, mas acordou minutos depois com o braço todinho formigando? Há algumas pessoas que, inclusive, conseguem capotar e até sonhar em plena sala de aula! E o travesseiro, no caso, é o querido bracinho. Ou a mochila. Mas o braço chama sempre menos atenção, né? (risos) Mas por quanto tempo, afinal, você pode dormir sobre essa parte do corpo sem precisar amputá-la por falta de circulação?

Quanto tempo você pode dormir sobre o braço sem predê-lo de vez?

Teoricamente falando, seu braço não cairia porque (1) aquela sensação incômoda de formigamento, que dá até vontade de chorar de tanto rir, não deixaria e, consequentemente, (2) você não perderia o braço por conta de infecções causadas pela gangrena (morte do tecido devido falta de fluxo sanguíneo). Ou seja, todo o desconforto que você sente – e que carinhosamente chama de “braço dormindo” – é apenas uma reação natural do corpo dizendo: “Se você não mudar de posição e parar de interromper este fluxo de sangue, amiga, vai dar ruim!”.

De acordo com o livro Almanaque Geek Para a Dominação do Mundo, de Garth Sundem, quatro horas é o tempo limite que você aguentaria dormindo na mesma posição sobre o próprio braço. Depois disso, as extremidades, como a mão, começariam a gangrenar devido à falta de circulação sanguínea. Contudo, após uma hora cochilando em cima do braço, você já começaria a sofrer complicações graves – sem contar que sentiria o maior e pior formigamento de todos os tempos!

A qual conclusão chegamos? Nada de dormir durante aquela dobradinha de matemática, hein? Você pode acabar sem o braço. Brincadeiras à parte, esse é o tipo de curiosidade que você pode usar quando ficar sem assunto naquele primeiro encontro. Ela é legal, maneira, mas não vai mudar muito a sua vida.

Quanto tempo você pode dormir sobre o braço sem predê-lo de vez?

Ah! Você pode utilizar o mesmo cálculo para, por exemplo, casos graves de soterramento. Se algo ficar sobre seus braços ou pernas por mais de quatro horas… É, bom, vamos deixar para lá.

Continua após a publicidade
Publicidade