Purity Ball, o “baile da pureza”. Voc�� já ouviu falar?

Fotógrafo sueco retrata cerimônia evangélica em livro que será lançado em agosto.

Por Da Redação Atualizado em 17 ago 2016, 14h17 - Publicado em 24 jul 2014, 19h20

Em 1998, o pastor Randy Wilson deu início ao movimento que hoje já se espalhou por mais de 40 cidades norte-americanas: o Purity Ball, mais conhecido como o “Baile da Pureza” . Se as fotos abaixo estivessem sozinhas, fora de contexto, você facilmente poderia imaginar que se tratasse de fotografias tiradas em uma festa de 15 anos. Mas não.

Garotas entre 4 e 20 anos podem participar do evento que defende a figura do homem como guardião da “pureza” feminina. Na cerimônia evangélica, as filhas prometem aos pais que continuarão virgens até o casamento. Estes, por outro lado, dão a palavrão que protegerão suas “pequenas princesas” até que o dia do matrimônio.

Randy Wilson afirma que a questão central da seita não é a virgindade em si, mas os princípios bíblicos, que mais tem a ver com família. Na cerimônia, meninas, em sua maioria vestidas de branco, recebem o famoso anel da pureza aos pés de uma cruz.

O fotógrafo David Magnusson acompanhou diversos Purity Balls, entre 2010 e 2011, e fotografou pais e filhas em poses que estarão presentes no livro “Purity”, que será lançado em agosto. “Procurei criar retratos que fossem bonitos; imagens que as garotas e seus pais gostassem de ver penduradas nas paredes de casa”, conta David.

Os eventos acontecem com mais frequência nos estados do Texas, Colorado, Arizona e no estado de Louisiana. No caso dos filhos, ao completarem 12 anos, eles participam de uma celebração até bastante parecida, conhecida como “Coração Bravo do Guerreiro”, onde também ganham anéis de pureza.

O que você achou das fotos? Já sabia da existência dos Purity Balls ?

Continua após a publicidade

Publicidade