Professor acusa aluna de não usar roupas adequadas para seu corpo

Kelsey Anderson foi parar na diretoria por violar os códigos de vestimenta da escola. Ela estava de blusa de manga comprida e calça jeans.

Por Isabella Otto - 12 set 2017, 12h37

Melissa Barber, moradora de Joplin, no Missouri, Estados Unidos, não acreditou quando recebeu um telefonema da escola em que sua filha estuda para avisar que a adolescente estava na diretoria por violar os códigos de vestimenta da instituição. Kelsey Paige Anderson vestia uma calça jeans e uma bata de manga comprida. A justificativa dada pelo professor foi que “mulheres com seios grandes precisam vestir roupas que cubram seu busto“. Esse era o look da jovem:

Arquivo Pessoal/Melissa Barber/Reprodução

A mãe de Kelsey, Melissa, foi até a escola, tirou uma foto da filha para registrar como ela estava vestida e postou um desabafo no Facebook, que acabou sendo compartilhado por várias pessoas. “O professor continuou dizendo que mulheres plus size devem se vestir de acordo com seu corpo. Minha filha foi chamada a atenção por ter seios grandes e ser plus size na frente de toda a classe. Eu fui convidada a ir até a escola conversar com o diretor, e ele continuou defendendo o professor”, afirmou a mãe. “Eu comecei a explicar que a minha filha havia sido sexualizada pelo professor na frente da turma. Ela estava envergonhada e aterrorizada. Ele disse que não e continuou a defender o docente“, completou.

Depois que a postagem viralizou, Kelsey Anderson recebeu muitas mensagens de apoio. “Obrigada pelas palavras gentis, eu realmente agradeço”, escreveu em seu Facebook. Uma menina chamada Kayla Ann Boyle comentou na postagem dizendo que havia passado pela mesma coisa em seu colégio. “Ela está lá para aprender. Todo esse tempo em que eles deveriam estar estudando foi perdido por causa de uma discussão sobre seios. Quantas vezes mais isso vai acontecer com nossas filhas?”, questionou Melissa Barber ao saber que mais adolescentes haviam sido vítimas de machismo e sexualização em suas escolas, que colocam sempre a culpa nos códigos de vestimenta.

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1550984511604349&set=a.408240959212049.82397.100000784457135&type=3&theater

Continua após a publicidade

Em junho, um garota Nova Jersey passou por uma situação parecida, mas por ir à aula usando uma blusa ciganinha, que deixa os ombros à mostra. Em 2015, outra estudante também foi parar na sala do diretor por usar legging. Dá pra acreditar? Dois anos se passaram e continuamos na mesma: sendo julgadas pelas roupas que vestimos e recebendo ordens de homens que se dizem ofendidos e estimulados por nossas saias ou decotes.

Só para checar: que ano é hoje mesmo? :/

 

Publicidade