Preso um dos criadores da Baleia Azul: ‘Estava limpando o lixo’

O russo Philip Budeikin, de 21 anos, diz estar trabalhando para o bem maior.

Por Da Redação 12 Maio 2017, 11h51

Em abril, a CAPRICHO alertou os adolescentes sobre um jogo que estava aos poucos chegando ao Brasil – e já tinha causado uma série de vítimas na Rússia – chamado Baleia Azul. Na época, Philip Budeikin, de 21 anos, estava sendo investigado como um dos suspeitos criadores do game online. Nesta semana, o jovem foi preso e está sob julgamento.

Preso um dos criadores da Baleia Azul: 'Estava limpando o lixo'
Philipp, o russo suspeito de ser a cabeça por trás do game e o criador de muitas páginas online que incentivam o suicídio. Reprodução/Reprodução

Em seus depoimentos à polícia, o russo afirma que não só teve a ideia do jogo do suicídio como também era um dos curadores. Ou seja, abordava os jovens virtualmente e passava as missões para eles. “Tudo começou em 2013, quando criei uma comunidade online. Eu estava pensando nessa ideia há cinco anos. Era necessário distinguir pessoas normais do lixo biológico“, contou em depoimento.

Para Philipp, esses jovens que se propõe a jogar o game não podem nem ser considerados seres humanos: “Existem pessoas e existem resíduos. Ou seja, aqueles que não representam nenhum valor para a sociedade“, garante o russo, que acreditar ter trabalhado para o ~bem maior~ e ‘limpado a sociedade do lixo’.

A história de vida do rapaz é uma velha conhecida nossa: o menino sem amigos na escola, que era distante da família e acabou crescendo com sede de poder, culpando os outros por sua própria culpa, seus próprios traumas e complexos.

Preso um dos criadores da Baleia Azul: 'Estava limpando o lixo'
Grindelwald (gif), Voldemort, Hitler… Reprodução/Reprodução

As autoridades que estão cuidando do caso revelam que o criminoso anda recebendo muitas cartas de jovens apaixonadas na cadeia. Para a psicóloga Veronika Matyushina, entretanto, esse comportamento não espanta: “Provavelmente, essas adolescentes não estão recendo amor e atenção suficientes de seus pais”, afirma em entrevista ao Daily Mail. Vale lembrar também que o jogo do suicídio é uma válvula de escape para pessoas que já estejam enfrentando problemas mentais e psicológicos, e precisando de apoio. Isso também pode justificar a ~gratidão~ que elas sentem por Philipp.

 

+ Leia mais: Baleia Rosa é esguicho de esperança diante do viral do suicídio

Continua após a publicidade
Publicidade