O guia das interações e dos relacionamentos seguros online

A internet é um lugar maravilhoso, mas pode estar repleto de, como diria o Edward Cullen, "lobos em pele de cordeiros". Todo cuidado é pouco, amiga!

Por Gabriela Junqueira Atualizado em 13 abr 2021, 16h50 - Publicado em 14 mar 2021, 10h05
colecao capricho sestini mochila bolsas
CAPRICHO/Sestini/Reprodução

A internet sempre foi um ótimo lugar para fazer amigos, e hoje a interação online facilita também as relações amorosas, com aplicativos de relacionamentos bombando! Além do mais, no momento em que o mundo vive, a maior parte dos nossos contatos passou a ser no meio digital e, com isso, vale destacar a importância de tomar certos cuidados básicos para evitar ciladas e pessoas mal-intencionadas.

O guia dos relacionamentos seguros onlines
SophonK/Getty Images

No guia abaixo, separamos dicas para você interagir e se relacionar com segurança no ambiente virtual:

1. Sempre conte para algum amigo ou familiar de confiança sobre suas interações mais profundas

Quando o assunto são relacionamentos online, algumas ciladas podem ocorrer, principalmente relacionadas a contas fake. Por isso, quando sentir que a troca estiver mais profunda, comente com uma amiga ou alguém próximo que você está conversando com fulano de tal. Também é sugerível que você, de maneira sutil, deixe a pessoa do outro lado da tela informada sobre sua atitude, pois assim, sela ela usar um perfil falso ou não estiver com boas intenções, provavelmente vai desaparecer. Ah! Muito importante: caso a relação evolua para o off-line, prefira marcar encontros com desconhecidos em lugares públicos e nunca omita para onde você está indo e com quem. Mantenha ao menos uma pessoa sempre informada dos seus passos.

2. Não compartilhe informações pessoais como endereço e sobre sua rotina

Fique sempre esperta com desconhecidos perguntando coisas como “Onde você estuda?”, “Onde fica sua casa?” ou “Com quem você mora?”. Apesar dessas informações parecerem bobas, compartilhá-las com uma pessoa que você não conhece (ou acha que conhece) pode ser perigoso. O mesmo cuidado vale na hora de postar fotos em frente à escola ou com o uniforme do colégio, combinado? Essas informações podem ajudar pessoas mal-intencionadas a construírem um arsenal de dados sobre você.

3. Preste atenção nas datas das publicações e nas fotos marcadas

Dar aquela stalkeada básica te ajuda muito a descobrir se aquele perfil que te deixa desconfiada é fake. Para isso, repare nos detalhes! Por exemplo, qual é a data da primeira publicação do @ em questão? Todas as fotos são recentes? Elas parecem genéricas, como se tiradas do Google ou de um banco de imagens? O @ é marcado em fotos por amigos? Contas falsas costumam ter poucas fotos, sem muitos comentários, e ter poucas informações no perfil.

O guia dos relacionamentos seguros onlines
Ana Maria Serrano/Getty Images

4. Na dúvida, diga que deseja fazer uma chamada de vídeo

Fazer uma chamada de vídeo é o jeito mais eficaz de verificar se a pessoa com a qual você está conversando é a mesma da foto – mas lembre-se de que isso não garante que tudo o que ela falar é verdade, ok? Se o @ hesitar em aparecer, especialmente se a relação entre vocês for relativamente antiga, e sempre arrumar desculpinhas, desconfie!

5. Use o Google Imagens para checar se as fotos da pessoa são reais

Essa dica é a mais detive deste guia! Está na dúvida se aquela conta que te mandou mensagem é real? Tire um print da foto do perfil, abra o Google Imagens no seu computador, clique no ícone com formato de câmera ao lado da barra de pesquisar e carregue a foto. A mágica está feita! O Google vai te mostrar todos os lugares onde aquela foto já foi usada – inclusive, se ela pertence a outro alguém ou a um banco de imagens.

  • 6. Se for marcar um encontro (depois da pandemia), escolha um lugar movimentado e que você já conheça

    Para um primeiro date com alguém que você conheceu na internet – ou até alguém que você não conhece tanto ao vivo -, é importante escolher um lugar público e que de preferência você já frequente. Além disso, de maneira geral, saiba que nos sentimos mais confortáveis em espaços que já conhecemos. Outro ponto, abordado pela própria polícia, é escolher um lugar que você possa ir e voltar sem depender da carona da pessoa com a qual vai encontrar. Ah! E se aquele @ ficar insistindo em te encontrar na casa dele, ligue o alerta!

    7. Compartilhe sua localização com alguém de prontidão durante o encontro

    Sempre que for sair sair com alguém que você não conhece ou conhece pouco, ou até pegar um carro de aplicativo e estiver com uma pulga atrás da orelha, compartilhe sua localização com alguém de confiança, que pode ser sua mãe, sua tia, seu pai, sua irmã, uma amiga… Também é altamente recomendado que você conte para alguém para onde vai e com quem vai, sem omitir dados, para a sua própria segurança pessoal. O problema não é você, são os outros…

    Continua após a publicidade
    Publicidade