Metade dos casos de transtornos mentais surge até os 14 anos, afirma OMS

Dado pode estar diretamente ligado ao aumento de casos de suicídio entre adolescentes, que, definitivamente, já virou um assunto de saúde pública.

Por Amanda Oliveira - Atualizado em 16 jan 2019, 17h23 - Publicado em 17 out 2018, 14h15

Um levantamento de dados recente realizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) concluiu que metade dos casos de transtorno mental surge até os 14 anos de idade. Contudo, a maioria deles não é diagnosticada e nem tratada. Em grande parte das vezes, os sintomas podem passar despercebidos por acreditaram que é “uma fase natural na adolescência”.

Uma outra estimativa da organização afirma que o suicídio é a segunda principal causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos, ficando atrás apenas da violência interpessoal.

Instagram/@amandaoleander/Reprodução

Em um comunicado, a OMS conta que também existe um crescente reconhecimento da importância de ajudar adolescentes com a resiliência mental (capacidade de adaptar-se a mudanças, lidar com problemas e superar obstáculos) desde cedo. “Crescem as evidências de que promover e proteger a saúde do adolescente traz benefícios não apenas à saúde deles, tanto a curto como a longo prazo, mas também às economias e à sociedade, com jovens adultos saudáveis capazes de fazer contribuições maiores à força de trabalho, famílias, comunidades e sociedade como um todo”, diz um trecho do informativo.

De acordo com a OMS, o uso excessivo de álcool e drogas ilícitas, que contribuem para comportamentos de risco, como sexo desprotegido e direção perigosa, também merecem atenção. Além disso, outra preocupação para a entidade são os transtornos alimentares – um tema antigo, mas ainda muito frequente entre adolescentes.

Segundo a OMS, o primeiro passo da prevenção é reconhecer e ficar alerta com os primeiros sinais de transtornos mentais. Entre os principais sintomas, estão a piora no rendimento escolar, falta de interesse, tristeza, irritabilidade, isolamento, automutilação e mudança súbita e inexplicável de comportamento.

Além disso, a OMS destaca que pais e professores também podem ajudar a construir habilidades em crianças e adolescentes para ajudá-los a lidar com os desafios cotidianos em casa e na escola. “O apoio psicossocial pode ser fornecido em escolas e outros ambientes comunitários e, é claro, o treinamento de profissionais de saúde para que eles possam detectar e gerenciar transtornos de saúde mental pode ser implementado, aprimorado ou ampliado”, diz.

Se você notou algum dos sintomas recentemente e acredita que pode estar passando por essa situação, não hesite em buscar ajuda. Converse com um adulto de confiança e procure um médico! Sua saúde mental é uma prioridade.

 

Continua após a publicidade
Publicidade