Mercúrio retrógrado: você sabe mesmo o que isso significa na astrologia?

Entenda porque tantas pessoas têm medo do movimento retrógrado de Mercúrio e qual é o seu real significado astrológico

Por Isabella Otto - Atualizado em 18 jun 2020, 20h51 - Publicado em 18 jun 2020, 12h59
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

Para os que acreditam em astrologia, Mercúrio retrógrado é tipo aquele personagem odiado da série que volta sempre só para infernizar. O movimento “pra trás” indica problemas envolvendo comunicação, tecnologia e transporte. Há inclusive quem prefira não viajar durante o trânsito retrógrado do planeta. Daí a fama de mau, como diria o Erasmo Carlos. Mas será que devemos mesmo nos assustar tanto assim?

Este é o símbolo de Mercúrio, que representa o caduceu, emblema do deus Hermes. A cruz é a matéria, o círculo é o Espírito e crescente acima dele é a alma. A figura representa o triunfo da mente sobre a matéria. Com o conhecimento, você só tende a crescer e se elevar littlepaw/Getty Images

Para desmistificar essa questão, como qualquer outra questão na vida, é preciso ~buscar conhecimento~, como diria o ET Bilu. Caramba, estamos cheias das referências old school, hein? Pra começo de conversa, é preciso entender que, astronomicamente falando, o movimento “de ré” do planeta é simplesmente uma ilusão de ótica porque nós, observadores do fenômeno, estamos na Terra. Se conseguíssemos ver o Sistema Solar de fora, perceberíamos que todos os planetas continuam normalmente seu curso. Ou seja, os mais céticos não acreditam que o percurso de qualquer planeta, seja ele Mercúrio, Marte ou Vênus, interfira na vida dos seres humanos. Mas, na astrologia, é diferente.

Os astrólogos sabem que o retrocesso de Mercúrio acontece apenas por causa do nosso ponto de vista mas, por uma questão de repetição de padrões, observou-se que sempre que Mercúrio começa seu movimento retrógrado, alguns setores da vida, que têm relação direta com o planeta, ficam emperrados.

 

Continua após a publicidade

Como nós sempre falamos por aqui, na astrologia, Mercúrio é considerado o planeta mais mental de todos, conhecido como o “mensageiro de Deus”, regendo nosso intelecto e nossa racionalidade. Vamos dizer que, se Câncer é a emoção, Mercúrio é a razão. Além disso, ele representa a casa 6 no mapa astral, a da comunicação, que permeia todas as relações humanas, desde conversas rotineiras até viagens excepcionais. Afinal, você precisa pegar um transporte para realizar esse trânsito, que é uma espécie de comunicação sua com o mundo e com o outro. A tecnologia também é regida por Mercúrio, hoje mais do que nunca, com a existência das redes sociais, que facilitam que todos expressem suas opiniões sobre tudo e a qualquer hora. Na astrologia, Mercúrio é Hermes, deus que na mitologia romana era responsável por realizar a conexão entre o etéreo e a matéria. Essa é a essência do planeta.

Representação do movimento retrógrado de Mercúrio na astrologia Laurence Hillman/Reprodução

Quando ele entra em movimento retrógrado, todas essas questões precisam de maior atenção, porque pode ser que a gente meta os pés pelas mãos e tome atitudes impensadas e irracionais estimuladas pelo trânsito momentâneo do planeta na astrologia. É por isso que dizem que você precisa ouvir mais e falar menos durante esta fase, evitar assinar contratos que podem ficar pendentes por um tempo, não comprar eletrônicos e tomar cuidado com viagens. Eventualmente, podem rolar falhas de comunicação, justamente por Mercúrio não estar nos seus melhores dias. Não é que ele está fazendo de propósito ou então que você precisa ficar imóvel e esperar Mercúrio retomar seu movimento astrológico normal (ou seja, voltar a caminhar no mapa astral no sentido horário). É só evitar algumas coisas e refletir mais sobre outras, porque pode dar ruim e ninguém merece ter uma dor de cabeça desnecessária.

Então quer dizer que o Mercúrio retrógrado não é assim tão ruim? Não. É como ocorre com o tal inferno astral: mais um misticismo e uma desculpa pra culpar as coisas que dão errado na nossa vida que uma unanimidade defendida pelos astrólogos. É preciso, sim, redobrar nossa atenção durante os três períodos de Mercúrio retrógrado que acontecem no ano, levando principalmente em conta em qual signo ele está, pois isso determina bastante como o planeta deve afetar nosso dia a dia. Mas é mais uma questão de ponderar mais e surtar menos. As fases de Mercúrio retrógrado são inclusive bastante importantes para que a gente reflita sobre decisões que precisamos tomar, analisando os prós e os contras delas, e percebendo assim se elas são mesmo as escolhas mais sábias a serem feitas.

Bora brindar as chegadas de Mercúrio retrógrado e transformá-las em um momento de aprendizado, não de puro sofrimento? Até porque, você sabe, né? As palavras têm poder e energias negativas só atraem coisas negativas. E isso vale para todos os períodos da vida, não só quando o planetinha mais mental do zodíaco resolve “andar de costas” no céu astrológico.

Publicidade