Marielle Franco ganha museu permanente no centro do Rio de Janeiro

"Lutar por Justiça, defender a memória, multiplicar o legado e regar as sementes" é o lema do espaço cultural Casa Marielle, assassinada há quase 2 anos

Por Isabella Otto Atualizado em 3 mar 2020, 13h51 - Publicado em 3 mar 2020, 11h00

Assassinada há quase 2 anos, no dia 14 de março de 2018, a vereadora Marielle Franco ganhou um memorial em sua homenagem no Largo de São Francisco da Prainha, na Saúde, região central do Rio de Janeiro. O local foi inaugurado no último domingo, 1º de março.

Fachada da Casa Marielle, na Saúde, Rio de Janeiro Mayara Donária/Divulgação

Intitulado Casa Marielle, o espaço é uma espécie de museu que contra a história de vida da carioca, representada usando conteúdos do acervo pessoal da família, e sua trajetória política. A exposição é permanente.

  •  

    A Casa Marielle é fruto de um financiamento coletivo realizado pelo Instituto Marielle Franco, criado pela família da vereadora após o assassinato, que matou também o motorista Anderson Gomes. Mesmo com chuva, a inauguração foi um sucesso e contou com a apresentação de blocos de Carnaval, músicos e DJ.

    View this post on Instagram

    Continua após a publicidade

    Mais de 5 mil pessoas passando na abertura da #CasaMarielle! 💥 tá lindo, cheio de encontro, de memória e celebração pela vida da Mari! . 📷 @maydonaria

    A post shared by Instituto Marielle Franco (@institutomariellefranco) on

    Além do seu papel na política, Marielle Franco era reconhecida por seu ativismo em prol da luta feminina, principalmente das mulheres negras e da comunidade da Maré, onde foi criada. “Lutar por Justiça, defender a memória, multiplicar o legado e regar as sementes” é o lema da casa de cultura no centro do Rio.

    Presente, hoje e sempre.

    Continua após a publicidade
    Publicidade