Malena, Samira e Rebeca pelo fim do mercado heteronormativo dos games

As criadoras de conteúdo discutem a importância da representatividade e de eventos em prol da comunidade LGBTQIA+ dentro do tóxico universo dos jogos

Por Da Redação 25 jun 2021, 11h14
Ao centro, modelo usa cropped azul de manga comprida. Ela está com uma das mãos na cintura, sorrindo. De um lado, a frase
Marisa/Divulgação

A CAPRICHO conversou com a Malena, a Samira Close e a Rebeca Gamer sobre a urgência da inclusão, da representatividade e da diversidade no mundo dos games, um ambiente ainda bastante heteronormativo e LGBTfóbico. A entrevista é da Isabella Otto. Confira o que elas disseram:

Publicidade