Mais educativo? O que esperar do novo show de orcas no SeaWorld Orlando

O espetáculo Orca Encounter estreou no SeaWorld da Flórida neste ano.

Por Isabella Otto - 27 fev 2020, 14h30

Em 2015, dois anos após o lançamento do documentário Blackfish: Fúria Animal, dirigido por Gabriela Cowperthwaite, o SeaWorld de San Diego anunciou que encerraria o espetáculo de orcas há 9 anos em cartaz, intitulado One Ocean. A ideia era torná-lo mais instrutivo que meramente um conteúdo de entretenimento. Intitulado Orca Encounter, ele chegou ao parque da Califórnia em 2017 e agora, em 2020, acaba de pousar no SeaWorld de Orlando, na Flórida.

Rpsycho/Getty Images

“Os visitantes aprenderão ainda mais sobre a importância das orcas no ecossistema, os comportamentos que apresentam na natureza, a importância da preservação do seu habitat e as práticas de bem-estar animal do SeaWorld. Essa apresentação educacional reflete a nossa missão de inspirar as pessoas, proteger os animais e as maravilhas da natureza por meio da educação, pesquisa, resgate de animais e ações de conservação”, explicou Dr. Chris Dold, Chefe de Operações Zoológicas no SeaWorld Parks, para a CAPRICHO.

Mas o que muda efetivamente na atração? Os visitantes que já almoçaram com as baleias, uma opção extra oferecida pelo parque, vão encontrar algumas semelhanças entre o plano “Dine with Shamu” e o show Orca Encounter. O foco do novo espetáculo, por exemplo, é a parte pedagógica. Ou seja, os visitantes vão poder aprender sobre a fisiologia das orcas, seus comportamentos e a importância do seu papel no ecossistema marinho. Informações como essas já são apresentadas no almoço, que é pago, e agora estarão ao acesso de todos nos espetáculos abertos.

 

Ainda assim, as orcas fazem algumas performances, como acrobacias no ar. Pelo fato de não poderem ser devolvidas aos oceanos, já que não conseguiriam sobreviver por terem sido criadas em cativeiro, as baleias precisam se manter ativas, e essa é uma forma de elas continuarem se exercitando, segundo o SeaWorld. As alterações nos shows diários não são as mais importantes, entretanto. O fato de descontinuarem a reprodução em cativeiro é a principal mudança da companhia. Agora, eles querem incentivar da maneira mais saudável possível a interação entre animais e humanos, que pode ser bastante produtiva, já que simplesmente não podem devolver os animais cativos à natureza.

“Queremos encontrar novas maneiras de continuar a cumprir nosso propósito de inspirar nossos hóspedes a protegerem os animais e os ambientes selvagens(…) O SeaWorld ouviu. A sociedade está mudando e nós estamos mudando com ela“, disse a companhia em 2016, após anunciar que não haveria novas gerações de orcas nos parques.

Abaixo, você consegue ver o Orca Encounter em Orlando na íntegra:

Continua após a publicidade
Publicidade