Lizzy Howell, de 15 anos, quebra estereótipos no mundo do ballet

'Se eu posso fazer tudo o que as outras pessoas podem, por que eu deveria ficar em uma categoria diferente?'

Por Marcela Bonafé - 18 jan 2017, 18h40

Pense em uma bailarina. Provavelmente, a primeira imagem que veio a sua cabeça é uma mulher magra, né? Não se culpe por isso, porque de fato a maioria das dançarinas que se apresentam são bem magras mesmo. E é justamente por isso que uma adolescente chamada Lizzy Howell, de 15 anos, tem feito o maior sucesso na internet. Arrasando muito na dança, ela quebra os esteriótipos e mostra que talento não tem nada a ver com o físico.

No final do ano passado, Lizzy postou um vídeo no Instagram fazendo um fouetté (aquele passo que você gira em torno do próprio eixo) e ele foi compartilhado por várias páginas. Desde então, ela ganhou quase 40 mil seguidores na rede! Além disso, ela costuma publicar diversas fotos e vídeos dela ensaiando e se apresentando em palcos, provando que ninguém precisa ter uma determinada aparência para ser ótimo no que faz.

View this post on Instagram

turning monday¿

A post shared by Lizzy Howell (@lizzy.dances) on

Durante uma entrevista ao BuzzFeed, ela ainda chamou atenção para uma questão muito importante: a distinção. Lizzy contou que não acha legal que as pessoas fiquem se referindo a ela como uma “dançarina plus-size”. Afinal, isso é desnecessário. “Se eu posso fazer tudo o que as outras pessoas podem, por que eu deveria ficar em uma categoria diferente?”, questiona.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

day five of nutcracker week (yesterday) // my favorite part of doing this every year is dancing for the schools. hearing the kids reactions to something we do everyday really makes me happy❤️

A post shared by Lizzy Howell (@lizzy.dances) on

Aliás, isso é um problema que muita gente enfrenta em diversas áreas. Por que chamar atenção para algum aspecto em especial ao invés de simplesmente reconhecer o talento da pessoa? Não importa se ela é plus-size, transgênero, deficiente, mulher. Lizzy é uma bailarina incrível como muitas outras e deve ser tratada apenas como uma “bailarina incrível”, o fato de ela ter um corpo diferente da maioria não deveria segregá-la.

https://www.instagram.com/p/BOstqOcBpWt/

O mais legal é que além de ela quebrar estereótipos, ela usa a dança a seu favor desde que era pequena. Afinal, foi isso que a ajudou a lidar melhor com a ansiedade e com algumas dificuldades que ela enfrenta por causa de um pseudotumor cerebral, que é um excesso de fluídos ao redor do cérebro. Com toda a repercussão, Lizzy até virou uma embaixadora da Dancing For You, uma campanha para crianças com necessidades especiais.

Incrível, né?! Continue dançando e inspirando pessoas por aí, Lizzy! <3

Continua após a publicidade
Publicidade