Lázaro Barbosa, o “Serial Killer de Brasília”, morre em apreensão policial

Após 20 dias de buscas, a polícia conseguiu encontrar Lázaro. Houve troca de tiros durante a ação e o criminoso foi baleado, não resistindo aos ferimentos

Por Da Redação Atualizado em 5 jul 2021, 16h14 - Publicado em 28 jun 2021, 10h30

Na manhã desta segunda-feira, 28, Ronaldo Caiado, governador de Goiás, divulgou a notícia de que Lázaro Barbosa, de 32 anos, conhecido como o “Serial Killer de Brasília”, foi pego pela polícia após 20 dias de perseguições. “O Lázaro foi preso! Goiás não é Disneylândia de bandido”, informou o político, que cumprimentou todas as equipes de segurança envolvidas no caso.

Imagem de uma cruz invertida desenhada na parede. À direita, a mug shot do Serial Killer de Brasília. Ele é moreno, tem uma franja lateral e bigode
PC/DF/Divulgação

Na sequência, a assessoria do governador disse que o maníaco foi baleado durante a apreensão. Em entrevista à GloboNews, ao #Edicao10, Caiado disse que o Major Edson, da Casa Militar do Governo do Estado de Goiás, confirmou que houve um confronto com troca de tiros e que o assassino havia sido baleado. “A polícia está investigando para saber a quem interessava proteger o Lázaro”, disse. De acordo com as autoridades, as buscas foram complicadas porque o assassino conhecia bem a região e era perito em se esconder na mata fechada. Além disso, acredita-se que um fazendeiro da região o tenha ajudado. Este fazendeiro pode também estar detido. Há rumores até de que a sogra e a mulher de Lázaro o ajudava.

Após tantas informações desencontradas, a confirmação da morte de Lázaro Barbosa foi dada por Coronel Henrickson ao jornalista Roberto Cabrini, durante transmissão na Record TV. Uma entrevista de imprensa ainda deve acontecer, para esclarecer alguns fatos, como se o maníaco foi morto no local ou se ainda estava vivo quando foi colocado na ambulância.

Especialistas em psicanálise apontam que, apesar do apelido e do histórico criminal, Lázaro Barbosa, que já escapou três vezes da cadeia, não pode ser considerado um serial killer, pois não deixava digitais ou pistas nos locais dos crimes nem tinha um padrão. Com sinais de psicopatia, Lázaro pode ser tratado como um assassino, mas não em série.

Continua após a publicidade

Publicidade