Jovem condenada à prisão perpétua por matar abusador será libertada

Cyntoia Brown recebeu a condenação aos 16 anos de idade. Hoje, após 15 anos presa, ela finalmente sairá da prisão.

Por Amanda Oliveira - Atualizado em 8 jan 2019, 18h45 - Publicado em 8 jan 2019, 13h15

Em 2004, um caso de homicídio ficou muito famoso nos Estados Unidos e no mundo. Cyntoia Brown, uma adolescente de 16 anos, foi presa por matar Johnny Allen, um homem de 43 anos que abusava sexualmente dela. Embora tenha alegado legítima defesa no julgamento, Cyntoia recebeu a sentença de prisão perpétua. Hoje, 15 anos depois, ela finalmente foi perdoada e será libertada.

Me Facing Life: Cyntoia's Story/Reprodução

A história de Cyntoia Brown é muito complicada, ainda mais para alguém que viveu tão pouco tempo em liberdade. Filha de uma mãe viciada em drogas e entregue para a adoção com apenas dois anos, a adolescente se envolveu com um homem chamado Garion McGlothen em um relacionamento abusivo, no qual ele a obrigava a se prostituir nas ruas para dar dinheiro a ele. Ela tentava fugir, mas Garion ameaçava matá-la.

Johnny Allen, o homem que Cyntoia matou, foi quem a comprou de Garion para que a menina dormisse com ele por alguns dias. Na primeira noite, o homem tentou forçá-la a ter relações sexuais com ele e, quando ela se recusou, ele ameaçou pegar uma das armas que colecionava e atirar nela. A jovem, então, pegou a arma para se defender e matou o abusador. Embora fosse apenas uma adolescente na época, Cyntoia foi julgada como adulta e condenada à prisão perpétua por prostituição e homicídio, com uma sentença em que ela apenas poderia solicitar liberdade condicional aos 69 anos.

A história de Cyntoia recebeu atenção especial do mundo inteiro e pedidos de liberdade para a jovem, incluindo o apoio de advogados de Kim Kardashian, que ficou comovida com tamanha injustiça. “É de cortar o coração ver uma garota traficada sexualmente e, quando ela tem coragem de lutar contra isso, é aprisionada para sempre“, ela comentou ao anunciar que faria o possível para ajudar no caso.

Continua após a publicidade
Cyntoia Brown, hoje com 30 anos, é finalmente perdoada por matar abusador aos 16. Reprodução/Instagram

A sentença de Cyntoia foi revogada devido ao comportamento exemplar dela na prisão, segundo o governador do Tennessee, Bill Haslam. “Cyntoia Brown cometeu, por sua própria admissão, um crime horrível aos 16 anos. No entanto, impor uma sentença de prisão perpétua a um jovem que exigiria que ela cumprisse pelo menos 51 anos antes mesmo de ser elegível para a liberdade condicional é muito severo, especialmente à luz dos extraordinários passos que Brown tomou para reconstruir sua vida”, o governador disse.

Durante os 15 anos em que ficou presa, Cyntoia concluiu o Ensino Médio e deve terminar uma graduação na universidade em maio deste ano. Ela será libertada no dia 7 de agosto e, a partir dessa data, ficará em condicional por dez anos. Ao receber a notícia da liberdade, Cyntoia ficou animada e cheia de esperança para fazer o bem, ajudando jovens principalmente: “Minha esperança é ajudar outras meninas jovens a evitar terminarem onde eu estive“.

Quer saber mais sobre a história de Cyntoia Brown e como ela foi parar na prisão? Confira essa outra matéria que fizemos explicando o caso.

Publicidade