Instagram da Leitora: o ‘retrato do mundo’ de Emille Rosa

Aos 21 anos, ela já tem uma coleção de fotos ao redor do mundo e muitas histórias para contar

Por Amanda Oliveira - 6 jun 2018, 16h29

Para algumas pessoas, uma foto pode ser apenas uma foto. Mas, para outras, a fotografia carrega histórias únicas para contar, daquelas que você vê a foto e, às vezes sem perceber, já deseja saber como foi o momento em que ela foi tirada. Essa é a sensação que o Instagram da Emille Rosa, de 21 anos, passa para quem o visita.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

O que é viajar pra você? ••• Pra mim, viajar não significa passar horas dentro de um avião mas sim, ter a coragem de se mover -nem que seja através do movimento de um pé- em busca de algo antes desconhecido. Para isso talvez você só precise ir até a esquina da sua casa. Viajar não é sobre fazer uma coleção de fotos em pontos turísticos para exibir nas redes sociais. É sobre adquirir experiencias, conhecer novas pessoas e novas realidades. Viajar é sobre caminhar entre culturas. Sobre ver o diferente e o incomum e sobre aprender a ver o incomum de um jeito diferente. É sobre evoluir. É por isso que eu amo incentivar quem me acompanha aqui a sair por aí. Por isso que sempre que eu tenho a oportunidade eu digo: Viaje! Viaje nem que seja na maionese…

A post shared by Emille Rosa | @emille (@emille) on

Quem visita o feed da Emille pela primeira vez automaticamente percebe um detalhe: ela ama viajar. E quem não, né? Talvez seja por isso que é quase impossível não querer passar o dia inteiro vendo as fotos dos lugares que ela conheceu. “Sempre que eu viajo, procuro encontrar um balanço entre viver uma nova experiência e registrar um pouquinho de tudo pra compartilhar com as pessoas que me acompanham“, diz. Por isso, ela sempre faz questão de mostrar detalhes que tornam o lugar único, desde placas, ruas, monumentos, selfies e até mesmo fotos de comida.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

I'll tell u what freedom is to me:

A post shared by Emille Rosa | @emille (@emille) on

Boa parte dos registros de Emille começou quando ela criou o blog Retrato do Mundo, aos 13 anos. Na época, a ideia era manter fotos, ideias e histórias salvas de uma forma segura. Mas, quando Emille viajou sozinha para a Suécia aos 16 anos, seus posts no blog ganharam uma visibilidade maior. Segundo ela, o blog amadurece junto com ela. “Hoje em dia, a Emille que escreve para o Retrato do Mundo é muito diferente da Emille que escrevia nele há alguns anos atrás, por mais que a essência continue a mesma“, comenta. Ainda assim, mesmo com a vida corrida e várias outras responsabilidades, ela faz o possível para sempre manter o blog vivo.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

All roads lead to Rome ❤️🇮🇹

A post shared by Emille Rosa | @emille (@emille) on

Continua após a publicidade

Emille tenta organizar as fotos no feed de uma forma que fique agradável aos olhos de quem vê, mas não segue nenhum método específico além de procurar não publicar fotos similares repetidamente. “O mais importante, na minha opinião, é contar uma história através de cada post“, afirma. E isso ela faz muito bem, né?

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

Um lindo canguru! Hahah

A post shared by Emille Rosa | @emille (@emille) on

As edições ficam por conta do Photoshop e do Lightroom, mas Emille sempre tenta manter as cores e tons bem próximos dos originais. “Não sou muito fã de filtros muito fortes ou de jogar um filtro só em todas as fotos do feed. Não critico quem faz, mas eu sinto que isso tira um pouco da identidade das minhas fotos”, opina. Mas, quando ela quer editar a foto de uma forma mais rápida, o app preferido é o VSCO Cam.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

aquela fase da vida que a gente não sabe se está vivendo ou se está sonhando ❤️🇫🇷

A post shared by Emille Rosa | @emille (@emille) on

Fotografar pode ser um hobby para muitas pessoas, mas para Emille é bem mais do que isso. Apesar de nunca ter frequentado algum curso de fotografia, ela sempre acaba estudando e lendo coisas sobre o assunto sozinha. “Pra mim, fotografia tem muito mais a ver como uma forma que encontrei de me comunicar“, diz. Inclusive, ela gosta de brincar dizendo que nasceu assim, já que os pais a criaram já com uma câmera nas mãos!

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

Bebendo um café enquanto espero a J.K Rowling chegar para gente escrever mais alguns capítulos do nosso livro

Continua após a publicidade

A post shared by Emille Rosa | @emille (@emille) on

Atualmente, Emille está morando na Irlanda, mas vive pelo mundo. Aliás, ela já tem mais 4 viagens planejadas e uma delas já acontece no mês que vem! Quer saber o destino? Segue a @emille!

 

Publicidade