Humorista do SNL é acusado de abusar sexualmente de fã adolescente

Processo contra Horacio Sanz diz que ele abusou sexualmente de fã menor de idade em diversas situações, inclusive na frente de figurões da NBC

Por Isabella Otto Atualizado em 16 ago 2021, 13h37 - Publicado em 16 ago 2021, 13h35
de um lado, o hidratante, o perfume e a máscara facial hello stars, dispostos lado a lado. De outro, as frases: Cada estrela é única, como você. Conheça a nova linha Hello Stars. Todos os elementos estão em um fundo azul escuro com estrelas que brilham
CAPRICHO/Divulgação

Horacio Sanz, de 52 anos, conhecido por seu trabalho no Saturday Night Live, foi acusado na última semana de abusar sexualmente de uma fã menor de idade durante uma festa promovida pelo programa, em 2002, nos Estados Unidos. Na época, a adolescente tinha 17 anos e o humorista, 33.

Foto de Horatio Sanz em um tapete vermelho, fingindo dar soquinhos no ar com as mãos
Horatio Sanz na festa de 40 anos do SNL, que aconteceu no Rockefeller Plaza, em Nova York, em 2015 D Dipasupil/FilmMagic/Getty Images

Aberto na Suprema Corte de Manhattan, o processo conta que Sanz conheceu a jovem quando ela tinha ainda 15 anos e administrava um fan site dedicado ao SNL. Foi então que ele começou a convidá-la para festas, oferecer bebidas e tocá-la de maneira inadequada. O documento ainda relata que, em dado momento, o comediante teria convidado a adolescente para participar de um programa especial, que aconteceria antes da fatídica celebração. No caminho para a comemoração, Sanz teria levado a vítima para um passeio de limusine e “penetrado seus órgãos genitais coma mão”, além de “beijá-la, apalpar seus seios, apalpar suas nádegas e penetrar digitalmente seus genitais à força e sem consentimento”.

  •  

    O primeiro contato teria sido feito pelo integrante do programa, através de um identificador de mensagens instantâneas chamado Marblechomper. De acordo com as autoridades, ele já teria divulgado informações confidenciais sobre o humorístico e oferecido ingressos com segundas intenções. “Sanz trocou mensagens e conduziu conversas para discutir sexo, experiências sexuais, atividades sexuais, fantasias sexuais, masturbação”, relata processo. O homem ainda teria feito uso de palavras como “vagabunda”, “vadia” e “cadela” em conversas com a menor de idade.

    Jimmy Fallon contracenando com Horatio Sanz no SNL, em episódio que foi ao ar em 2002. Jimmy veste uma peruca loira com dreads e Horatio está fantasiado de Papai Noel
    Jimmy Fallon contracenando com Horatio Sanz no SNL, em episódio que foi ao ar em 2002 Dana Edelson/NBCU Photo Bank/NBCUniversal/Getty Images

    Além do comediante, o SNL Studios, a NBC Universal e a NBC News estão listados como réus. No documento, consta ainda o nome de Jimmy Fallon, que teria visto as ações abusivas de Sanz na festa e nada teria feito, assim como outros comediantes e funcionários. O advogado do acusado disse que as declarações são falsas e que a garota quer dinheiro, uma vez que, segundo ele, teria pedido US$ 7,5 milhões em troca de seu silêncio, antes do processo ser movido. A assessoria de Jimmy Fallon não quis emitir nenhum comunicado sobre o assunto.

    Continua após a publicidade
    Publicidade