Gatinha que teve patas amputadas ganha próteses feitas em impressora 3D

A gata siberiana abandonada foi encontrada no inverno com as patas, as orelhas e o rabo congelados.

Por Gabriela Junqueira 23 jan 2020, 11h43

A gatinha Dymka, que vive na cidade de Novokuznetsk, na Sibéria, foi encontrada em outubro de 2018 na rua, durante um inverno rigoroso. Durante a estação, na Rússia, as temperaturas chegam a até -20ºC! Por causa do frio, a gata sofreu queimaduras e precisou ter suas quatro patinhas amputadas. Apesar da história triste, faz sete meses que Dymka voltou a andar depois que ganhou próteses feitas em uma impressora 3D!

Kirill Kukhmar/ TASS/Reprodução

A iniciativa ainda é uma novidade e foi resultado de uma parceria entre a Universidade Politécnica de Tomsky, da Rússia, e pesquisadores da Best Veterinary. As próteses que foram implantadas na gatinha são feitas de titânio e revestidas de fosfato de cálcio. A clínica veterinária já tinha no currículo pesquisas de reconstrução de bicos de papagaio.

Veja o vídeo abaixo:

Que legal saber que pesquisas assim vem sendo realizadas, né? Ficamos felizes por Dymka!

  • Continua após a publicidade
    Publicidade