Fotógrafo critica vício em celular com foto de noivo que não consegue enxergar a noiva

Por que você está tirando essa foto? Ela tem um propósito?

Por Isabella Otto Atualizado em 24 ago 2016, 15h27 - Publicado em 11 nov 2015, 19h20

Você já deve ter passado pela seguinte situação: você está andando, em um lugar totalmente X, quando vê uma pessoa tirar uma selfie, literalmente, no meio do nada. Aí você se pergunta: ” mas por que essa pessoa está tirando uma foto aqui e agora? Qual é o propósito? “.

É exatamente esse o questionamento do fotógrafo australiano Thomas Stewart, que postou em sua página do Facebook uma foto que tirou recentemente em um casamento. A imagem mostra o noivo claramente desconfortável com o fato de ter que fazer certo esforço para conseguir enxergar a noiva, já que os convidados simplesmente se colocaram em frente ao altar para conseguir o melhor click – coisa que deveria ser uma preocupação apenas de Thomas, fotógrafo oficial da cerimônia.

“Olhe para esta foto. Este noivo teve de se inclinar só para ver sua noiva se aproximando. Por quê? Porque os convidados, com seus telefones, estavam no corredor e em seu caminho (…) Imagine que você está no meio de sua cerimônia de casamento. Você está exultante. Você decide tomar um rápido olhar em direção a seus convidados por estar certo de que eles estão compartilhando esses momentos felizes com você, possivelmente, até mesmo derramando uma lágrima de seus próprios. O que você vê? Não vê o rosto deles, porque estão todos escondidos atrás das câmeras ! Eu duvido que isto seja o que você vai querer se lembrar de sua cerimônia de casamento”, questiona Stewart.

Em outubro, uma imagem também tomou conta das redes sociais, só que por um motivo totalmente inverso. A foto mostra alguns fãs prestigiando Johnny Depp na pré-estreia do filme Aliança do Crime, em Massachusetts. Dentre todas as pessoas clicadas, apenas uma senhora não estava “assistindo” ao momento através da tela de um celular . “Estamos perdendo a capacidade de desfrutar de momentos importantes”, escreveu o fotógrafo espanhol Miguel Morenatti em sua conta do Twitter.

Um pouquinho antes, em setembro, uma notícia chamou a atenção: ” selfies matam mais pessoas que ataques de tubarão, afirma estudo “. A pesquisa, realizada pelo site Mashable , concluiu que, em 2015, 12 pessoas morreram tentando encontrar a foto perfeita, seja caindo de janelas ou sendo atropeladas por trens, enquanto 8 foram vítimas de ataques fatais de tubarão. Um estudo da Flurry, consultoria do Yahoo, realizado também neste ano, concluiu que o vício em tecnologia causa o mesmo tipo de dependência que o vício em droga e em álcool.

Com uma frequência cada vez maior, crianças pedem smartphones e tablets de presente, no lugar de bonecas, carrinhos e jogos de tabuleiro. Os aparelhos eletrônicos se transformaram em verdadeiros brinquedos e a dependência está começando cada vez mais cedo.

O que é mais importante: assistir ao show da sua banda favorita ao vivo ou assistir ao show pela tela do celular, só para “marcar presença” ao postar uma foto no Instagram logo em seguida ou não deixar o Snapchat desatualizado?

Qualquer tipo de exagero faz mal.

Continua após a publicidade
Publicidade