Erros mirins cometidos em contos de fadas para não repetir na vida real

Não é porque certos fatos estão em contos de fadas que devem ser romantizados

Por Gabriela Junqueira Atualizado em 25 ago 2020, 19h35 - Publicado em 25 ago 2020, 12h29

Que atire a primeira pedra quem nunca assistiu a um filme de alguma princesa da Disney na infância! Verdade seja dita, os contos mais antigos reforçavam a ideia de que uma garota só pode ser salva por um menino, no caso, seu príncipe encantado.

Disney/A Pequena Sereia/Divulgação

Antes de personagens como Moana, Elsa e Merida aparecerem, as princesas nem sempre eram tão independentes, e muitas abriram mão de traços da personalidade ou dos sonhos para satisfazer os outros. Não as culpamos. Na verdade, a culpa era da sociedade em que elas viviam, que de contos de fadas, muitas vezes, não tinham nada.

1. Não sacrificar quem você é, como a Pequena Sereia fez
Ariel pede à bruxa má para transformá-la em humana para ir atrás do cara de quem gosta. Mas, para isso, ela tem que abrir mão da sua voz. Recapitulando, ela vai abrir mão de ser uma sereia, um ser maravilhoso e místico, e ainda perder a voz, por causa de macho. E de um que ela salvou na praia e nem conhece. Apenas vá com calma, amiga!! Nenhuma garota deve desistir de quem é por amor, por mais avassalador que ele seja.

2. Ser beijada por alguém, como a Bela Adormecida, enquanto não está em condições de responder pelos seus atos
Na história, o príncipe Phillip acorda Aurora com um beijo. Isso até pode ter passado batido há alguns anos, mas hoje não cola mais. Não se deve beijar ninguém que esteja desacordado nem em condições que não permitam que essa pessoa tenha discernimento do que está fazendo.

  • 3. Fazer como a Branca de Neve e realizar todas as tarefas domésticas enquanto os homens ficam olhando
    No conto, Branca de Neve limpa e cozinha para os anões enquanto os sete não se encarregam de nenhuma atividade doméstica. Oi? Como assim?! Cada um tem que cuidar das suas coisas, não é papel da mulher cuidar da casa. Outro deslize: quando a Rainha Má aparece disfarçada como uma senhora e oferece uma maçã para a jovem, a personagem acaba sendo ingênua demais ao aceitar, sem pensar duas vezes, a comida de uma desconhecida. Sabe aquele conselho que nossos pais dão sobre nunca aceitar presente de estranhos? Nunca se esqueça dele! Principalmente quando se tratar de uma maçã rs…

    4. Aceitar ser uma prisioneira, como a Bela aceitou, por mais nobres que sejam suas intenções
    Bela não decidiu ir morar com a Fera por livre e espontânea vontade, ela aceitou para salvar a vida de seu pai. Se alguém te obriga a fazer algo que você não queira, pode ter certeza que tem alguma coisa errada – mesmo que depois você se descubra apaixonada por essa pessoa e coisa e tal. Na vida real, até esta hipótese parece bastante impossível e estranha, não?

    Tem mais alguma coisa que viu em um conto de fadas e não repetiria na vida real?

    Já segue a CH nas redes sociais?
    INSTAGRAM | TIKTOK | TWITTER | FACEBOOK | YOUTUBE

    Continua após a publicidade
    Publicidade