Em processo de exoneração, agressor de procuradora é afastado de cargo

Gabriela Samadello foi vítima de violência contra a mulher praticada pelo também procurador Demétrius Oliveira, na última segunda-feira (20)

Por Isabella Otto Atualizado em 23 jun 2022, 10h28 - Publicado em 23 jun 2022, 10h26
Print de Demétrius, um homem branco, agredindo sua colega de trabalho, Gabriela
Arquivo Pessoal/Reprodução

Demétrius Oliveira Macedo, de 34 anos, procurador que agrediu sua colega de trabalho, Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39, foi afastado do cargo nesta quarta-feira (22), conforme informa portaria Nº 525/2022 do Diário Oficial do Município.

De acordo com a prefeitura de Registro, o afastamento de 30 dias sem salário é uma medida de praxe antes da exoneração. “É necessário seguir essa etapa e os trâmites legais para que a decisão seja tomada de maneira consistente”, foi explicado em nota.

A vítima abriu um boletim de ocorrência no 1º Distrito Policial de Registro. Apesar de agressão, por não ter sido pego em flagrante, Demétrius foi liberado. Entretanto, o processo administrativo contra ele segue aberto.

A procuradora-geral Gabriela Samadello foi agredida em uma sala da repartição pública da Prefeitura de Registro, no interior de São Paulo, na última segunda-feira (20), quando estava indo para casa. As imagens viralizaram na internet na terça.

A vítima disse que Demétrius já havia sido agressivo verbalmente com outras colegas de profissão, mas que nunca imaginou que ele partiria para a violência física. “Eu estava saindo da repartição quando ele veio em direção a mim de forma violenta(…) Fui arremessada contra a parede(…) Ele já havia hostilizado outra funcionária nossa e a gente tinha tido uma conversa a respeito disso”, contou a vítima em entrevista à TV Record.

Continua após a publicidade

Publicidade