Ecoturismo em Bonito: roteiro de viagem, dicas de passeios e mais!

A Antonela Franciscon, da Galera CAPRICHO, conta como foi sua experiência em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Por Blog da Galera 28 jan 2022, 17h08
plaquinha com o nome de Marine Borges, acompanhado de uma foto dela
Barbara Marcantonio/CAPRICHO

Olá, queridos leitores! Como vocês estão? Quem fala aqui é a Antonela. Com a pandemia, as pessoas buscam cada vez mais passeios em meio à natureza, inclusive eu! Tive a oportunidade de conhecer o ecoturismo em Bonito, Mato Grosso do Sul, e vim contar minha experiência. 

Um pouco sobre Bonito 

Bonito é uma cidade pequena, mas gigante em belezas naturais! A fauna é repleta de animais do Pantanal como Cotia, sucuri, jacaré, araras e diversas espécies peixes, como o dourado e, inclusive, o símbolo da cidade: a piraputanga.

Fotografia do centro da cidade de Bonito, Mato Grosso do Sul. Está de noite e a foto registra uma fonte de água, com duas estátuas grandes de peixes.
@antonela_af/CAPRICHO

Já na flora, temos diversas áreas de vegetação nativa. A maioria dos passeios são dentro de áreas de conservação. O Bacuri e a Figueira Mata-Pau são as espécies que mais encontrei por aqui. 

O ecoturismo e a pandemia

Antes mesmo da Pandemia, os passeios por aqui já eram restritos para preservação da natureza, com um número limitado de visitantes. Agora, os grupos ficaram menores ainda e os cuidados com a Pandemia continuam os mesmos: distanciamento, máscara e álcool em gel! 

Foto da integrante da Galera, Antonela Andrade, em uma gruta com águas cristalinas, em Bonito. Antonela é branca dos olhos azulados.
@antonela_af/Reprodução

Somente na Flutuação retiramos a máscara de proteção para utilizarmos a de mergulho. Todos os equipamentos, que antes já eram higienizados, estão com a atenção redobrada para a proteção dos visitantes. 

Passeios imperdíveis

1. BOCA DA ONÇA

Um passeio impressionante com 8 cachoeiras. Dessas, 4 são para banho e as outras para contemplação. É maravilhoso! Vale a pena destacar a cachoeira que dá nome ao passeio é a maior do estado: cachoeira Boca da onça tem 156 metros! 

montagem de duas fotos da cachoeira 'boca da onça'. O lugar tem águas cristalinas e uma vegetação verde com rochas, que são predominante.

Um dos pontos que mais estava animada para conhecer era a Janela do céu. Eu fiquei encantada com a vista.

Fotografia de uma paisagem natural em

Esse passeio tem pontos incríveis e a maioria com nome de animais que foram vistos nas redondezas das cachoeiras, por exemplo o Buraco do Macaco

Fotografia do local
@antonela_af/Reprodução
Continua após a publicidade

Ao final da trilha subimos 886 degraus e tivemos uma vista maravilhosa em uma plataforma de Rapel! Para os mais corajosos, pode ser feito o Rapel de 90 metros no Cânion do Rio Salobra (o maior de plataforma do Brasil!)

2.  RIO DA PRATA E RIO SUCURI

Bonito é bem conhecido pelas águas cristalinas com alta concentração de calcário e, por causa disso, a flutuação é um passeio inesquecível.

View this post on Instagram

A post shared by Antonela (@antonela_af)

Eu tive a oportunidade de fazer o passeio em dois rios: o Rio da Prata, conhecido por ter o maior percurso aquático e a maior quantidade e variedade de peixes, e o Rio Sucuri, que possui esse nome por causa do formato dele lembrar uma cobra sucuri. Esse rio possui uma das águas mais cristalinas do mundo! 

É uma experiência muito legal chegar bem perto dos peixes e contemplar a paisagem aquática. No Rio da Prata é possível fazer apneia e chegar bem pertinho de uma nascente, mas no Rio Sucuri já é possível contemplar a nascente.

Foto da integrante da Galera Capricho, Antonela, submersa na nascente do rio de prata, em bonito. as águas são cristalinas.
@antonela_af/Instagram

3. BURACO DAS ARARAS

O Buraco das Araras é uma área de conservação na qual acontece o acasalamento e a reprodução das araras da região (cerca de 50 casais!). No dia da minha visita estava chovendo, mas mesmo assim conseguimos observar alguns. Logo no primeiro deck de observação fiquei surpreendida com a beleza do“buraco”, que na verdade é uma dolina(uma formação geológica resultante de uma dissolução química de rochas calcárias abaixo da superfície) e com a vegetação. Ela possui 124 metros de profundidade e 160 metros de diâmetro e os humanos só descem até o lago para pesquisas.

Montagem de duas fotos. Á esquerda, foto de uma família de frente para a doliina. Do outro lado, foto da Dolina.
@antonela_af/Reprodução

4. GRUTA DO LAGO AZUL

O Cartão postal de Bonito! Este de aproximadamente uma hora é um dos mais emocionantes. O guia explica as formações rochosas da gruta: as estalactites (formações que pendem do teto verticalmente) e as estalagmites (formações que crescem do chão em direção ao teto).  A água no interior da gruta é cristalina e a cor azul que adquire é um fenômeno óptico conhecido como “Espalhamento”, ou seja, é fruto da incidência solar. Há também outros fatores como localização da gruta e presença de minerais no fundo do lago. 

Foto da integrante da Galera, Antonela Andrade, em uma gruta com águas cristalinas, em Bonito. Antonela é branca dos cabelos loiros.
@antonela_af/Reprodução

Fiquei encantada com a beleza de Bonito e muito feliz por compartilhar um pouquinho da minha experiência. Boa viagem!

Continua após a publicidade

Publicidade