Descubra o real motivo pelo qual fechamos os olhos quando (ai, ai!) beijamos

'Um beijo é muito bom, mais que mil é mais que bom!', já diria Sandy & Junior.

Por Isabella Otto Atualizado em 24 ago 2016, 14h35 - Publicado em 23 mar 2016, 16h20
Mesmo que você ainda não tenha dado o seu primeiro beijo, já deve ter repado que as pessoas, quando estão prestes a beijar, fecham os olhos. Tipo assim, oh:
 
 
E não importa se é um simples, mas carinhoso, selinho, ou um beijão de cinema de tirar o fôlego. Fechar os olhos é algo natural, intuitivo, automático. E você pode pensar que isso acontece por uma questão de reflexo ou porque o ato virou uma tradição. Mas não. Existe uma explicação médica comprovada que diz por que fechamos os olhos quando beijamos.
 
O estudo, realizado pelos psicólogos Polly Dalton e Sandra Murphy, e publicado no Journal of Experimental Psychology: Human Perception and Performance, afirma que tudo não passa de uma questão de apurar o sentidos. Quando estamos de olhos fechados, nossos outros sentidos ficam automaticamente mais aguçados, porque não nos concentramos na visão. Ou seja, não ficamos focados no ato de ver o beijo, mas de sentí-lo.
 
 
Os psicólogos estudaram os diversos comportamentos de diferentes jovens. Quando se beijavam de olhos fechados, pequenas e intensas vibrações eram eviadas até as suas mãos através do sistema nervoso. Quando abriam os olhos, essas vibrações diminuíam e/ou paravam. Ou seja, beijar de olhos fechados, além de ser mais romântico, deixa as coisas ainda mais gostosas. É como se você sentisse o beijo e vivesse ele da forma mais intensa possível, sem se distrair com mais nada. Mas é claro que abrir os olhos de vez em quando para ver o rosto do crush não faz mal a ninguém – ainda mais se ele for o Dylan O’Brien! 
 
Ei! Sonhar não custa nada, tá? ;P
 
 
Publicidade