Como lidar com a distância entre as amigas após o ensino médio?

É inevitável que a maior parte das pessoas se afastem um pouco quando a escola acaba, mas é possível, sim, manter a amizade. A gente te mostra!

Por Marcela Bonafé Atualizado em 13 jun 2017, 18h34 - Publicado em 25 jun 2016, 11h40
Quando o ensino médio está acabando, sempre vem aquele pensamento: “E agora?”. É uma nova fase e não dá para negar que aquelas amizades que você fez na escola nem sempre vão continuar da mesma forma. Afinal, a convivência é bem menor. Mesmo com a distância, no entanto, é possível manter as pessoas especiais por perto. Conversamos com um grupo de nove meninas que já estão todas com 20 anos e, acredite, a amizade delas continua a mesma!
Elas se conheceram durante o ensino médio, na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Mas a união se estreitou mesmo no terceiro ano. “Montamos um grupo no WhatsApp, para falar sobre a roupa de formatura, e não paramos mais”, lembra a Rafaela Ambrósio. E a Marília Pretti completa: “Nossa amizade foi meio de repente, cada uma trazendo uma amiga junto e aí o grupo foi aumentando”.
Na ordem: Rafa Ambrósio, Anaterra Dantas, Carol Montes, Mari Taakara, Fran Pintor, Mari Borges, Marília Pretti, Carol Lazarini e Mari Fornari.

Durante a época da escola, elas viviam juntas. “A gente passava muito tempo na escola e, mesmo assim, na sexta, combinava alguma coisinha para o fim de semana”, conta Rafa. Todas iam a baladas, rodeios, mas o principal passeio sempre envolvia comida. “Nosso programa oficial era ir a um restaurante mexicano e comer sempre o mesmo prato. Nisso a gente fofocava até cansar“, brinca Anaterra Dantas.

Ainda no ensino médio, no entanto, elas já esperavam que as coisas fossem ser diferentes quando acabasse. Afinal, não dá para escapar, né? A Ana Carolina Montes lembra: “Eu tinha uma ideia de que seria inevitável essa separação, principalmente por conhecer o jeito de cada uma e saber que a faculdade de algumas seria fora de Ribeirão“. Mesmo assim, elas não deixavam de fazer planos. “Mas sempre falamos da viagem que ainda queremos fazer todas juntas”, completa.
Em 2013, as aulas na escola acabaram. Claro que não foi fácil abrir mão daquele contato diário, mas hoje, três anos depois, elas ainda se mantém unidas. A Rafa foi para São Paulo, a Anaterra faz faculdade em São Carlos, a Carol Montes vive em Campinas, a Franciele Pintor está em Uberaba, a Mariana Borges foi parar em Frutal, mas, aidna assim, elas dão um jeito e conseguem se reunir em Ribeirão Preto de vez em quando.
“Agora é complicado juntar todas porque a maioria faz faculdade fora. É difícil conciliar as datas, mas pelo menos uma vez por ano tem uma reunião geral“, explica a Mariana Fornari. E a Mari Borges completa: “Algumas, depois que entraram na faculdade, acabam ficando mais distantes, coisa que eu acho normal”. O importante é que o colégio acabou, mas a amizade não. A Caroline Lanzarini conta que as novas amigas dela na faculdade até já sabem das meninas da época de escola: “Elas conhecem só por eu contar as histórias. Todas querem muito vê-las pessoalmente”.
E como ainda existe todo essa carinho, cada reencontro é muito legal. “Era o mesmo ambiente, as mesmas pessoas e atualmente cada uma estuda algo diferente, tem seus projetos e vive suas loucuras. É muito bom se encontrar e contar como tudo está indo“, a Fran conta. E a Marília concorda: “Acredito que a gente já aprendeu a lidar com tudo, que no início foi mais difícil. A questão é que as boas lembranças nos fazem querer ter ainda mais lembranças“.
Todo mundo passa por isso um dia, em várias fases da vida. Pessoas vêm, pessoas vão. Mas não é motivo para se preocupar. Afinal, para tudo se dá um jeitinho. “Se você for para outra cidade, a distância vai acabar aparecendo. Mas eu acho que quando é verdadeiro o sentimento, nada vai atrapalhar“, a Rafa afirma. E a Carol Montes destaca um ponto muito importante: “Não pode parar de investir na amizade, mesmo que seja uma mensagem ou ligação”.
E não é verdade?! Tudo vai depender de como você e suas amigas encaram as coisas e do esforço que cada uma fizer para manter a amizade. Nem sempre vai dar para se encontrar, é verdade. Mas as redes sociais estão aí para não deixar que o contato morra – e aí, quando for possível se ver pessoalmente, nada vai ter mudado porque o amor é o mesmo. E as meninas que compartilharam a história aqui são a mairo prova disso! “Deu muito certo e nosso grupo permanece até hoje”, comemora a Mariana Taakara.
Você já se formou no colégio? Como tem sido a amizade da galera desde então?
Publicidade