Caso Neymar chega ao fim e jogador não é indiciado por acusação de estupro

Polícia Civil decide não indiciar jogador por falta de provas

Por Isabella Otto - Atualizado em 30 jul 2019, 19h16 - Publicado em 30 jul 2019, 11h53

Há dois meses, Najila Trindade registrava em uma delegacia de São Paulo um boletim de ocorrência contra Neymar Jr., que, de acordo com a modelo, a teria estuprado em um hotel em Paris, na França, em maio. A moça disse que o jogador usou de força física para consumar o ato sexual. Depois de muitas reviravoltas, na última segunda-feira, 29, o caso chegou ao fim, após as investigações terem sido estendidas por mais um mês.

Reprodução/Reprodução

O inquérito foi concluído pela Polícia Civil, que decidiu não indiciar o jogador por falta de provas da vítima. Nesta terça, 30, a delegada responsável pelo caso concederá uma entrevista coletiva dando mais informações sobre o desfecho.

Segundo Najila, seu apartamento foi invadido e o tablet que continha o vídeo completo do encontro dos dois, com as provas do crime, foi roubado. Até o momento, ninguém conseguiu identificar o paradeiro do eletrônico.

Neymar ainda não se pronunciou oficialmente sobre a decisão judicial, mas, na madrugada desta terça, postou uma imagem nos Stories com os seguintes dizeres: “A vida é feita de amor”.

Publicidade