Blog da Galera: “Tem moça que escreve sobre as que não podem escrever”

Gyovanna Cabral, da Galera CH, escreveu um texto incrível para as leitoras da CAPRICHO. Vem ler!

Por Da Redação 16 ago 2019, 13h43

Oi, Gy aqui! Eu costumo postar textos no Blog da Galera e como vocês curtiram a última crônica que escrevi, aqui está mais uma. Para quem quiser ler mais, eu posto textos de minha autoria no @poesiade1minuto e agora no @poetagy no Instagram. Leia agora o texto Tem moça que escreve sobre as moças que não podem escrever:

Getty Images/Reprodução

“Tem moça que pega ônibus cinco da manhã para trabalhar no centro da cidade, chegando lá às 8h. Tem moça que chega cansada, cuida dos filhos da mamadeira e explica pra mais nova o motivo do pai não voltar para casa. Pelo menos, uma versão mais light do motivo. Tem moça sendo criada entre tiroteios na favela, e moça ignorando. Tem desigualdade e gente só olhando para o movimento que dá visibilidade pro seu umbigo.

Tem um mundo doente, tem gente passando fome e sendo desmentida pelo presiden… Tem moça que não pode terminar essa frase.

Moça que tem tudo e quer mudar o mundo, moça que tem nada e quer sobreviver, moça que se diz revolucionária por que resistência é sua palavra mais tweetada.

Tem moça sonhando e morrendo sem realizar, tem moça mudando o mundo, mas mudar o mundo de quem tem tudo é reformar a mansão construindo um quartinho. E quem tá no cortiço? E quem já viveu no cortiço? Só quem já viu se importa com quem está vendo? Não sei.

Tem moça sendo estuprada e não ouvindo a palavra feminismo, tem gente seletiva que acredita em todos os ismos e chama as mulheres de malucas quando falamos sobre machismo. Nosso feminismo não tá acessível, não tá certo. Tem criança sendo assediada, se escondendo de tiroteio, e mocinha pensando que virar mulher de traficante é o único caminho certo, enquanto vira meme na internet.

Papo reto, tem mulher sofrendo feminicídio no morro e nem sabendo que isso tem um nome bonito, tem menina que não sabe o que é o equilíbrio.

Mas de uma feminista para outra, moça que agora me lê, abra seus olhos tem moça com fome, enquanto alimentamos nosso ego.”

Espero que tenham gostado!
@poesiade1minuto

  • Continua após a publicidade
    Publicidade