Ataque em boate deixa 50 mortos em Orlando, na Florida

Esse foi o pior ataque a tiros que já aconteceu na história nos Estados Unidos.

Por Equipe CAPRICHO Atualizado em 24 ago 2016, 12h44 - Publicado em 12 jun 2016, 18h10

Depois do atentado que matou a cantora Christina Grimmie, mais uma notícia deixa esse fim de semana ainda mais triste. Um atirador abriu fogo em uma boate LGBT em Orlando, nos Estados Unidos, na madrugada deste domingo, 12/06, e deixou pelo menos 50 mortos e 53 feridos.

O número de mortes faz com que o ato seja o mais violento registrado no país, ficando atrás apenas do ataque terrorista de 11 de setembro.

O que aconteceu

Por volta das 3h da manhã, horário de Brasília, a polícia de Orlando foi chamada, quando agentes chegaram à boate, houve troca de tiros do lado de fora. O atirador entrou no clube e fez algumas pessoas de refém por algumas horas.

Continua após a publicidade

Por volta das 5h da manhã, os policiais entraram na casa noturna para resgatar as vítimas que estavam sob custódia, mas uma vez houve troca de tiros e os agentes abateram o terrorista.

Não foi possível estabelecer em que momento as vitimas dentro da boate morreram, se durante a troca de tiros com os policiais ou no tempo em que os reféns foram mantidos pelo atirador.

“Foi um ato de terror e ódio”, disse o presidente Barack Obama durante pronunciamento sobre o ocorrido.

A mídia americana divulga o atirador como Omar Saddiqui Mateen, mas o FBI não confima a identidade, nem que esse foi um ataque terrorista ligado ao estado islâmico. 

#PrayForOrlando

Continua após a publicidade
Publicidade