As Princesas Disney representam a moda de sua época. Vem ver!

Elas são bons exemplos de como o conceito de beleza é baseado naquilo que está em alta no momento!

Por Colaboração: Diego Bargas Atualizado em 24 ago 2016, 13h54 - Publicado em 14 Maio 2016, 12h50
Padrões de beleza sempre existiram e eles mudam com o tempo, acompanhando o que entra e o que sai de moda. Essas tendências ajudaram os artistas da Disney a decidir como seriam as Princesas e como elas representariam a sua época – não apenas no tempo do filme que se passa, mas também na data da estreia do filme. Por isso, as princesinhas são bons exemplos de como o conceito de beleza é baseado no que as pessoas gostam naquele momento. 
 
Anos 30
“Branca de Neve” estreou em 1937 e o visual dela tem cabelo curtinho e ondulado, saia levemente rodada e cintura marcadinha – tudo que estava em alta. O blush e a sobrancelha fininha (a Madrasta arrasa nessa) também eram moda. A Judy Garland virou estrela nessa década, depois de protagonizar “O Mágico de Oz”, e também tinha esse estilo.
 
Anos 50
Cabelos enrolados com grampos, formando cachos, e lenços fizeram a cabeça das mulheres dos anos 40, e a Cinderela, que chegou aos cinemas em 1950, tem um look que combina mais com essa década. Os anos 50 trouxeram as “femme fatale” de Hollywood, com Marilyn Monroe como ícone máximo, toda sexy e cheia de curvas – e a Disney aproveitou essas referências na Tinker Bell (em “Peter Pan”, de 1953). 
 
Anos 60
“A Bela Adormecida” estreou em 1959 e foi considerada bem moderna para a época. O visu da Aurora adiantou o que estava virando moda: a mulher “violão” e loira, a famosa “Barbie”. A francesa Brigitte Bardot se tornou ícone de beleza no mundo inteiro.
 
Anos 80
Os anos 80 foram a década do exagero, com cabelos com muito volume e franjas. Parece uma descrição das madeixas da Ariel, não? Ela conseguiu aproveitar a moda de deixar a barriga de fora e das mangas bufantes (que estão em seu vestido de noiva no fim de “A Pequena Sereia”, que estreou em 1988), mas perdeu as polainas #chateada. Naquela época Michelle Pfeiffer estava em alta e a Jane Fonda também fazia sucesso com vídeos para fazer ginástica em casa. 
 
Anos 90
Os anos 90 vieram com nada menos que quatro princesas, uma absolutamente diferente da outra. A década celebrou as diferentes belezas e estilos e as Spice Girls trouxeram com tudo a filosofia “girl power“. Com elas podia tudo: animal print, plataforma, roupa esportiva… Essa diversidade inspirou a Disney a criar a Bela (“A Bela e a Fera”, 1991), a Jasmine (“Aladdin”, 1992), a Pocahontas (de 1995) e a Mulan (de 1998).
 
Anos 2000
Depois de um início de milênio cheio de jeans rasgado, bolerinhos, boinas, calça cintura baixa e mechas no cabelo, virou tendência impor o gosto pessoal sobre o que é considerado certo ou errado. Rapunzel e Merida vieram nessa levada. A estrela de “Enrolados” (2010) anda descalça, veste o que encontra em casa e nem pensa em cortar o cabelo. Já a protagonista de “Valente” (2012) só veste o que quer e do jeito que quer.  E mantém o cabelão todo livre, que é o seu charme!
 
Representatividade também está na moda!
O visual de Tiana é inspirado nas meninas negras lindas e poderosas que dominaram os anos 2000: Beyoncé, Alicia Keys, Rihanna e tantas outras. Elas estavam lá já fazia algum tempo – Whitney Houston, antes de ser cantora, era uma modelo requisitada nos anos 80 – e a chegada de Tiana foi aguardada com ansiedade e muito celebrada. 
 
Não se esqueca de participar da promoção CAPRICHO – História de Princesa e realizar o sonho de ir com a sua família para o Walt Disney World com TUDO pago! Saiba como participar:
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=yjRiy7UAv60%5D*Promoção válida de 15.03.2016 a 15.05.2016. Sorteio dia 21.05.2016. Consulte o Regulamento completo da promoção no site http://www.disneyprincesa.capricho.com.br. Certificado de Autorização CAIXA nº 4-0290/2016

 

Publicidade