Aluno que sofria bullying mata dois em colégio de Goiânia

Tiroteio aconteceu por volta do meio-dia e deixou outros quatro estudantes feridos. Suspeito tem 14 anos e é filho de militares

Por Da Redação Atualizado em 20 out 2017, 13h51 - Publicado em 20 out 2017, 13h49
Suspeito pelos disparos é um adolescente de 14 anos, estudante do 8º ano, que sofria bullying Facebook/Reprodução

Um tiroteio na manhã desta sexta-feira (20/10), em Goiânia, deixou dois estudantes mortos no Colégio Goyases, escola particular de ensino infantil e fundamental. Segundo o G1, o suspeito pelos disparos é um adolescente de 14 anos, estudante do 8º ano, que foi apreendido pela polícia.

Ainda de acordo com o portal de notícia da Globo, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar de Goiânia informaram que outros quatro alunos ficaram feridos.

O tiroteio aconteceu por volta do meio-dia. O suspeito é filho de militares e sofria bullying na escola, por isso resolveu pegar a arma em casa e efetuar os disparos.

“Ele sofria bullying, o pessoal chamava ele de fedorento, pois não usa desodorante. No intervalo da aula, ele sacou a arma da mochila e começou a atirar. Ele não escolheu alvo. Aí todo mundo saiu correndo”, contou ao G1 um estudante de 15 anos.

Um dos feridos foi atendido pelo Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) da Polícia Militar e levado de helicóptero para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

Continua após a publicidade

Publicidade