Algumas pessoas querem alterar a sigla LGBTQ+ para LGBTQQICAPF2K+

Mas tem cabimento uma coisa dessa?! Possível nova sigla causa rebuliço na internet.

Por Da Redação - 28 jun 2018, 17h00

A revista The Gay UK publicou uma matéria que não vem agradando a maioria da comunidade LGBTQ+. De acordo com a publicação, a atual siga do movimento deveria ser LGBTQQICAPF2K+.

Reprodução/Reprodução

Calma, ela é imensa, mas cada uma das letrinhas tem um significado:

L= lésbica

G= gay

B= bissexual

T= transgênero

Q= queer

Continua após a publicidade

Q= questionador

I= interssexual

A= assexual

A= agênero

A= aliado (no Brasil, algo semelhante à simpatizante)

C= curioso

P= pansexual

Continua após a publicidade

P= polissexual

F= amigos e família (em inglês, friends and family)

2= dois-espíritos (no Brasil, gêneros não-ocidentais)

K= kink (designa formas diferentes de excitação sexual)

No Twitter, muitas pessoas já se manisfestaram contra a sigla e, principalmente, contra a inclusão da letra K, de kink. A ativista e escritora Claire Heuchan afirmou que kink não é uma orientação sexual, mas pessoas que se interessam por formas diferentes (e até um pouco duvidosas) de alcançar o estágio da excitação. “Elas não enfrentam nenhuma discriminação estrutural ou sistêmica”, justificou.

Para muitos, a sigla enoooooorme, ao invés de abraçar todas as minorias, acaba  fazendo com que elas sejam motivo de chacota. Afinal, vamos combinar, é muito difícil decorar uma sigla (que deveria ser prática) com 14 caracteres, né?

https://twitter.com/nataliakreuser/status/960928560738439168

Definitivamente, grande parte da comunidade LGBTQ+ (sigla padrão utilizada pela maioria) não curtiu a atualização. Lembrando que você pode até achá-la curiosa ou até mesmo engraçada, mas não poder usar a sigla sugerida pela The Gay UK para fazer comentários homofóbicos ou deslegitimar o movimento. Isso, meu querido, é “block, cima, cima”:

Reprodução/Reprodução

Recado dado! 😉

Publicidade