Além de canudos, utensílios de plástico são banidos de comércios de SP

Nada mais de copinho descartável, pratinho descartável, talheres descartáveis... Os plásticos de vida curta estão com os dias contatos!

Por Isabella Otto - Atualizado em 13 jan 2020, 13h59 - Publicado em 13 jan 2020, 13h57

Em junho do último ano, o prefeito de São Paulo, Brunos Covas, sancionou o projeto de lei que proíbe a utilização de canudos plásticos em comércios da cidade sob aplicação de multa que varia de R$ 1 mil a R$ 8 mil. Nesta segunda-feira, 13, um novo passo foi dado com a proibição de todo e qualquer utensílio de plástico descartável concedido nos estabelecimentos.

Westend61/Getty Images

Copos, pratos, talheres, agitadores de bebida e varas para balão de plástico estão entre os itens ~cancelados~. A multa para o descumprimento da lei também varia entre R$ 1 mil e R$ 8 mil. Os estabelecimentos comerciais, como restaurantes, bares, padarias, hotéis, estádios, etc, têm o prazo de um ano para se enquadrem nas novas normas, quando então a lei passará a vigorar.

 

Esta, que é uma extensão da lei envolvendo os canudinhos de plástico, também foi elaborada pelo vereador Reginaldo Tripoli, conhecido na política como Xexéu Tripoli . Ele faz parte do Partido Verde.

Continua após a publicidade

O que você acha sobre essas ações que estão sendo feitas?

Publicidade