Adolescente morre sufocada no vômito após ser dopada e estuprada pelo tio

O caso aconteceu em Manaus e menina de 14 anos foi abusada pelo tio de 40

Por Isabella Otto - Atualizado em 14 out 2019, 19h56 - Publicado em 14 out 2019, 14h41

É muito difícil começar a semana com mais uma notícia do tipo, mas casos como o dessa garotinha de 14 anos, que morreu após ser estuprada pelo tio, precisam ser compartilhados para evidenciar a importância da luta feminina contra o machismo e a cultura do estupro – e para expor os criminosos. A trágica história aconteceu em Manaus, no último dia 7, poucos dias antes do Dia das Crianças. Anderson Magno da Silva, de 40 anos, dopou e estuprou a sobrinha, que veio a óbito logo após o abuso.

Gaiamoments/Getty Images

O delegado Paulo Martins, da Delegacia Especializada em Homicídios (DEHS), explicou que era a primeira vez que a menina dormia na casa do tio e a mãe só aceitou porque o homem prometeu levá-la no dia seguinte para ver a avó, que estava internada em um hospital da capital do Amazonas.

A menina se queixou de dor de barriga para o tio, que trabalhava em uma unidade do SUS e deu um medicamento para ela. Segundo as autoridades, o crime já estava premeditado. A adolescente desmaiou e o tio começou a abusar sexualmente dela, que acordou no meio do estupro. A jovem até tentou escapar, mas o homem foi mais forte e ela desmaiou de novo. Na sequência, ela acordou vomitando e acabou sufocando no próprio vômito. “Foi uma situação bárbara, um crime brutal, sem nenhuma explicação”, disse o delegado Paulo Martins em entrevista ao UOL.

Detido, Anderson Magno da Silva foi indiciado por estupro e feminicídio. O Fórum Ministro Henoch da Silva Reis dará a sentença final do caso, que segue sendo analisado. “O tio dela confessou o crime. A vítima acabou falecendo por asfixia mecânica. Ela estava sozinha na casa com ele, mas ele diz que foi a primeira vez que cometeu esse ato”, informou Raphael Campos, delegado adjunto da Delegacia Especializada em Homicídios de Manaus.

Publicidade