A Victoria Ferreira conta um pouco sobre o seu livro preferido

Por Da Redação - Atualizado em 24 ago 2016, 14h01 - Publicado em 19 Maio 2016, 12h21

Oi gente, tudo bem? Quem fala é a Victoria Ferreira, dona do blog Amante de Rímel e hoje vim compartilhar com você um pedacinho do meu coração.

O livro da minha vida se chama “Todo Dia”, foi escrito por David Levithan e publicado em 2012. Ganhei esse livro no meu aniversário de 16 anos e julguei, mais uma vez, o livro pela capa. Guardei ele por alguns dias, afinal, ele provavelmente seria mais uma daquelas leituras leves, que fazemos apenas para passar o tempo. Não foi, foi muito mais do que isso.

“Todo Dia” conta a história de um certo alguém, nem menino, nem menina, na minha mente é uma alma, que entra em um corpo diferente a cada dia. Elx não tem uma vida fixa, amigos fixos ou uma família, as coisas mudam todos os dias e a decisão de não se apagar a nada nem a ninguém, facilitou as coisas. O problema é que em um corpo qualquer, A (o nome dado a essa alma) se apaixona por uma menina e a partir daquele momento a sua vida muda, pois ele dedica seus dias à estar perto dessa menina e fazê-la entender sua situação.

bginterna

Continua após a publicidade

O livro tinha tudo para ser mais uma história bobinha, se não fosse pelas diversas coisas que ele te ensina. Na minha opinião o mais importante é o foco que o autor dá aos preconceitos e as limitações de pensamentos, que estão presentes em qualquer pessoa. Mas “A” não é qualquer pessoa, elx teve a oportunidade de ver e viver muito mais que qualquer um para se prender a minúsculas diferenças (2%, de acordo com ele é essa a porcentagem que te faz diferente do próximo).

A cada capítulo você sente que foi acrescentado de alguma maneira, que você aprendeu algo diferente. O intuito do livro é te fazer refletir sobre diversas questões presentes em nossas vidas, mas de um jeito leve e incrivelmente divertido, obviamente sem deixar o bom romance de lado. Toda vez que alguém me pede indicações de livros, esse é o título que eu cito pois todo mundo precisa ler em algum momento da vida.

 

Publicidade