7 cuidados básicos que toda garota deve ter com suas calcinhas

Pode parecer só um pedacinho de pano, mas, na verdade, é a sua saúde em jogo!

Por Isabella Otto - Atualizado em 19 jan 2020, 11h03 - Publicado em 19 jan 2020, 10h03

Ela te acompanha diariamente e pode dizer muito sobre você. Tem quem prefira as de algodão, mas muitas também amam as de renda. Há garotas que não ligam de gastar muito dinheiro com elas, mas outras querem mais é poupar. Com frases, estampas, lisa ou sem costura, a calcinha é tão íntima nossa que, vez ou outra, nos esquecemos de dar a atenção que ela realmente merece. Penando na sua saúde, a Dra. Mariana Maldonado, ginecologista e terapeuta sexual, conta quais são os cuidados básicos que você precisa ter com essa peça de roupa.

7 cuidados básicos que toda garota deve ter com suas calcinhas
Reprodução/Reprodução

1. Nada de lavar sua calcinha na máquina
O ato de lavar essa peça de roupa íntima é tão corriqueiro que você acaba nem dando tanta atenção assim para ele. Mas você sabia que lavar a calcinha enquanto toma banho é melhor que lavá-la na máquina? Isso porque o sabão em pó e o amaciante possuem muitas substâncias químicas que podem causar alergia e até candidíase. Higienizá-las no chuveiro, além de sustentável, é o mais indicado. O único porém é que a lavagem deve ser feita com sabão neutro – mas daí é só deixá-lo ao lado do seu sabonete favorito e pronto!

2. Boxe não é varal!
Depois de lavar sua calcinha no chuveiro, onde você deixa ela secando? Se você respondeu que deixa pendurada no box mesmo ou na torneira, deu ruim! É que esses locais são cheinhos de bactérias. Além disso, o banheiro, por ser úmido, é o cômodo favorito dos fungos. Por isso, as calcinhas devem ser estendidas em um local arejado. De preferência, no varal.

 

3. Absorventes diários não devem ser diários
Como assim? Bom, muitas mulheres usam protetores todos os dias, pois eles evitam que corrimentos manchem a calcinha. Contudo, mesmo aqueles mais finos e arejados, podem ser perigosos. “Eles abafam a região e podem ocasionar a proliferação de fungos, como a cândida, que em uma situação controlada, é um fungo que faz parte da flora vaginal de toda e qualquer mulher jovem e saudável. Só que a Dona Cândida adora um ambiente úmido e quentinho. Se abafar demais, ela se prolifera e começa a causar muita coceira e uma secreção tipo nata de leite, esbranquiçada ou até mesmo esverdeada. Portanto, nada de dar bobeira com ela!”, explica a ginecologista.

7 cuidados básicos que toda garota deve ter com suas calcinhas
Reprodição/Reprodução

4. Calcinhas não devem ser compartilhadas
Assim como você não compartilha escovas de dente e itens de maquiagem (ou não deveria, pelo menos), sua calcinha deve ser só sua. Foi dormir na casa da melhor amiga e se esqueceu de pegar uma extra? Nada de pedir emprestada! “Peça a sua amiga um absorvente e o coloque sobre sua própria calcinha. Ou então, se for possível e estiver em um clima que facilite a secagem, lave a calcinha na noite anterior e deixe a peça secando em um local ventilado. Assim, no outro dia de manhã ela estará sequinha e pronta para usar”, aconselha a Dra. Mariana.

5. Calcinha nova é calcinha lavada
O ideal é que toda loja disponibilize protetores de calcinha caso deixem a cliente provar a peça. Porém, mesmo que isso aconteça, nada de comprar a roupa íntima e usá-la sem lavar, hein? O mesmo vale para biquínis. Aconteceu um acidente e precisa colocar a calcinha nova na hora em que comprou? Invista em um absorvente.

6. Quanto mais livre, leve e solta, melhor!
Lingeries são uma das muitas paixões de certas mulheres, que gostam de comprar aquelas bem caprichadas, não importa o valor. Não tem problema, mas é importante lembrar que não é indicado usar calcinhas apertadas, pequenininhas e do tipo fio de dental todos os dias. Além de elas incomodarem, podem causar assaduras e irritações. Prefira as de algodão e sem costura. Outra dica é ficar esperta quando estiver usando saias ou vestidos e for andar de transporte público. “Procure usar uma calcinha maior, já que ao expor a vulva em contato com cadeiras e bancos, você pode estar sujeita a contaminações por sujeira”, afirma a ginecologista. Vale até investir em um short se você se sentir mais confortável!

7. Dormir sem calcinha é vida
É verdade: dormir pelada faz mesmo bem para a saúde. Mas, calma, se você não se sente confortável dormindo sem roupa nenhuma, pode investir no pijaminha sem calcinha e sutiã por baixo. “Aproveite as horas de sono para relaxar o corpo e deixar sua área íntima sem nada que a abafe”, aconselha a Dra. Maldonado. Contudo, como o pijama vai ficar em contato direto com a região vaginal, precisa ser trocado com mais frequência do que se estivesse sendo usado junto com uma roupa íntima.

Continua após a publicidade
Publicidade