16 indícios de que Marina Joyce precisa de ajuda (ou está trollando todo mundo)

O caso #SaveMarinaJoyce já entrou para o ranking de histórias mais estranhas da internet.

Por Isabella Otto Atualizado em 24 ago 2016, 12h09 - Publicado em 29 jul 2016, 11h20

O caso Marina Joyce é, no mínimo, perturbador. Desde a madrugada da última quarta-feira, 27, a internet vem criando teorias para tentar desvendar o que de fato está acontecendo com a YouTuber de 19 anos. Dentre as principais conspirações, podemos destacar três: (1) Marina Joyce faz uso de drogas e está passando por problemas parecidos com os que Amy Winehouse passou no auge do vício, (2) a jovem está sendo mantida sob cativeiro e sofrendo um relacionamento abusivo e (3) a inglesa é esquizofrênica e/ou tem problemas psicológicos graves e a família está tentando acobertar.

Fato é que a verdade, por enquanto, não veio à tona – e pode ser que ela nunca venha -, mas a adolescente está precisando de ajuda. Abaixo, encontramos alguns indícios de que Joyce não está bem. Alguns, é verdade, são um tanto quantos fantasiosos. Outros, porém, mostram claramente que a YouTuber está cada dia mais perturbada – o que nos leva a outra teoria: estaria a inglesa fazendo isso por puro markenting pessoal e/ou estaria ela participando de uma ação para divulgar a próxima temporada de Black Mirror, que estreia em outubro?

1. Olhar assustado: Algumas imagens do olho da Marina refletindo um vulto preto estão circulando nas redes sociais. Muito provavelmente são montagens, mas o olhar cada vez mais assustado da YouTuber pode sinalizar problemas. Real ou atuação?

2. Alteração de humor: É nítido como Marina Joyce está reagindo de forma diferente em frente às câmeras. Não faz muito tempo, ela postada vídeos em que aparecia feliz, sorrindo, bastante confortável nas gravações. De alguns meses para cá, porém, até mesmo a qualidade dos vídeos tem caído bastante e a alegria da YouTuber, desaparecido. As fotos postadas no Instagram também deixam claro essa mudança de comportamento. Seria proposital?

3. Hematomas: Cheryl, mãe da jovem de 19 anos, afirmou em entrevista que os roxos pelo corpo da filha são machucados corriqueiros do dia a dia. Mas olhando para a foto abaixo, dá para acreditar que é uma simples topada na quina da cama? Ou será que é só maquiagem? Difícil acreditar, mas…

4. Mensagens subliminares: Muitos fãs da YouTuber acreditam que ela, claramente, está mandando sinais de que está vivendo um relacionamento abusivo. Na descrição do vídeo “Dear Future Me”, por exemplo, ela escreve coisas sem sentido e termina a frase fazendo possivelmente uma referência a um curta metragem chamado Mr. I-Love-You, que conta a história de um serial killer que mata em nome do amor. Premeditado? 

brasileiros

5. Tweets suspeitos: Seguidores da inglesa tiraram print  de postagens dela no Twitter, pedindo ajuda, que, logo depois, foram apagadas. O curioso encontrinho em Bethnal Green, local marcado por um famoso desastre de metrô que matou centenas de pessoas, em 1943, também deixa suspeitas. A história toda é tão bem calculada que parece um… Seriado da Netflix?!

 

6. Respostas não condizente: Marina vem dando respostas cruzadas para os fãs, como uma espécie de aviso de que ela não está bem. Logo depois, como acontece com os tweets suspeitos, ela apagada os comentários. Seria uma forma de instigar seus seguidores?

7. Gatinha assustada: Muitos acreditam que Marina incluiu um emoji de gato em sua bio do Instagram como resposta a um comentário de uma seguidora, que havia falado para ela adicionar um gatinho em sua conta caso algo estivesse errado. Entretanto, muitos afirmam que a inglesa sempre gostou de gatinhos e já tinha esse emoji há tempos em sua bio. Será que só estamos enxergando o que queremos enxergar?

8. Sinal do coração: Assim como a teoria do gatinho, a teoria do coração também diz que a YouTuber está postando emojis e fazendo sinal de coração com as mãos com muita regularidade, como forma de aviso. Contudo, quem assistiu à primeira temporada de Black Mirror, sabe bem que o seriado aborda temas envolvendo manipulação de mídias e redes sociais. Seria esta uma teoria plausível?

9. Linguagem de sinais: Há quem afirme que na foto abaixo, postada por Marina no Instagram, a YouTuber está sutilmente avisando os seguidores, através da linguagem americana de sinais, que sofre violência. A questão é que Black Mirror é uma série britânica. Então, por que ela usaria uma referência americana? Estaria Marina realmente pedindo socorro?

Continua após a publicidade

10. Barulho de correntes: Em certo momento de um vídeo em que a YouTuber responde perguntas de seguidores, Marina tenta mostrar a sua meia e, durante essa tentativa, é possível escutar barulhos de correntes. Real ou imaginário?

11. Transmissão ao vivo: Depois de a polêmica estourar na internet, Joyce fez uma live para mostrar aos seguidores que está bem. Contudo, o comportamento da jovem no vídeo foi bastante suspeito e ela, para completar, parece ter realizado o pedido de alguns fãs preocupados que falavam para ela fazer sinais se estivesse em perigo. Coincidência?

12. Homem suspeito: Um print de um cara vestido todo de preto filmando Joyce e suas amigas vazou na web. Quem seria esse homem? Seria ele o namorado da YouTuber? Ou o cara estaria todo coberto para, justamente, proteger a sua identidade de Black Mirror?

13. Automutilação: Em algumas fotos e vídeos, é possível notar que a inglesa está com o corpo todinho machucado. Se ela é vítima de um relacionamento abusivo, se automutila ou está se envolvendo com drogas, ninguém sabe ao certo. Mas esses sinais pelo corpo estão ficando cada vez mais evidentes. Uma coisa é fato: se toda essa história for fake, já temos o melhor viral da internet. Concorda?

14. Encontrinho de inscritos: Como falamos anteriormente, Marina marcou pela internet um encontro de fãs bastante suspeito em Londres. Muitos acreditam que, entretanto, ela sinalizou em um vídeo para ninguém ir, pois se tratava de uma armadilha. Até um áudio com supostos sussurros da inglesa chegou a vazar. Será que, na verdade, nós que estamos começando a ver (e ouvir) coisas que não existem?

15. Envolvimento com drogas ou questão espiritual: Marina Joyce afirmou em uma recente entrevista concedido a Philip DeFranco, que o seu comportamento mudou por conta de questões espirituais – e não tem nada a ver com drogas. Contudo, até mesmo a entrevista com DeFranco é estranha e a inglesa fica toda hora fazendo coração com as mãos. Teria ela encontrado espiritualmente todo um lance de paz e amor?

16. Bipolaridade: Na manhã desta quinta-feira, 28, a YouTuber postou uma foto em que aparece feliz e dentro de um carro, o que desmente toda a teoria de que ela está sob cárcere privado. O canal da YouTuber também cresceu assustadoramente em poucas horas e ela passou a marca de um milhão de inscritos. Mas pensar que uma pessoa faz tudo isso só para ganhar seguidores é, no mínimo, de chorar. Merketing?

Que história mais estranha, não? No momento, a única certeza de que temos é que somos uma mistura de Noah Foster com Stiles Stilinski. M-E-D-O.

O que vocês acham sobre tudo isso? Marina Joyce precisa realmente de ajuda? Ou nós é que precisamos? 

 

Continua após a publicidade
Publicidade