Limpeza de pele: quem pode fazer, as contraindicações e todos os cuidados

Conversamos com especialistas para entender as etapas do procedimento e seus benefícios

Por Djenifer Dias Atualizado em 15 out 2021, 15h51 - Publicado em 16 out 2021, 10h00

Sabe quando queremos fazer um cuidado extra com a pele e ficamos em dúvida a respeito de qual o melhor jeito de deixá-la mais saudável? A limpeza de pele pode ser uma ótima opção, viu? Porém, é preciso tomar alguns cuidados para realizá-la em casa ou até mesmo com um profissional.

Pensando nisso, a CAPRICHO conversou com especialistas para entender tudo sobre o procedimento. Confira!

Quais são os benefícios da limpeza de pele?

Precisamos entender que a nossa pele, principalmente a do rosto, está sempre exposta a diversos fatores que influenciam em sua saúde, como o estresse, alimentação, variação hormonal, além de elementos externos, como a radiação solar, poluição e maquiagem.

Quando feita regularmente, a limpeza de pele ajuda na diminuição do excesso de oleosidade, remove as células mortas que se acumulam na camada superficial da pele, restaura e equilibra o ph da pele e também promove uma aparência limpa, hidratada e saudável. Com ela, a renovação celular é estimulada constantemente, resultando em uma pele mais lisa e livre de manchas.

n
Limpeza de pele Pexels/Reprodução

Qual é o processo para fazer o procedimento com com um profissional?

Primeiro, deve-se aplicar na pele, com auxílio de um algodão ou gaze, uma loção de limpeza para auxiliar na remoção da maquiagem, da oleosidade e de algumas impurezas. Depois, é preciso esfoliar a pele para remover as células mortas e demais sujeirinhas que ainda restarem.

O próximo passo é o processo de abertura dos poros por meio do vapor de ozônio com a ajuda de uma ferramenta específica, procedimento que facilita na hora de extrair cravos e espinhas. Após as extrações, aplica-se uma máscara adequada para o tipo e necessidade da pele que está sendo tratada e, então, finaliza-se com protetor solar.

Existe algum cuidado necessário após a limpeza?

Após a limpeza de pele profissional, é fundamental ter alguns cuidados durante as 48 horas seguintes. Evite a exposição ao sol e o uso de produtos ácidos e oleosos, dando preferência para fórmulas calmantes e cicatrizantes. Também é indicado o uso de águas termais e protetor solar facial para proteger a pele e evitar o surgimento de manchas.

Continua após a publicidade

É possível fazer uma limpeza de pele em casa?

É possível fazer tratamentos mais suaves e simples em casa. Além da limpeza diária da face, com um higienizador adequado para seu tipo, pode ser feita uma esfoliação leve, com esfoliantes próprios. No entanto, é sempre indicado consultar um profissional para procedimentos mais profundos, combinado?

Tem alguma diferença ou cuidado extra para a pele acneica?

As peles acneicas precisam sempre de produtos específicos para suas necessidades, pois têm tendências a inflamações e à reatividade. Segundo especialistas, se engana quem acha que esse tipo de pele não pode fazer limpeza. Existe um cuidado especial quando há acne ativa e isso o profissional especializado saberá cuidar para não ter problemas à saúde da pele.

n
Limpeza de pele Pexels/Reprodução

A partir de qual idade podemos fazer?

É possível começar a realizar o procedimento de limpeza de pele a partir da adolescência, por volta de 12 a 14 anos. Mas, antes de fazê-la, sempre consulte um profissional e peça a opinião do seu dermatologista, assim, eles podem avaliar as suas necessidades específicas.

Com qual frequência deve ser feita?

Em peles oleosas e acneicas, a limpeza de pele é recomendada uma vez ao mês; já nas mistas, normais e secas, a cada dois meses.

Existe alguma contraindicação?

É importante não realizar o procedimento em peles com inflamações e machucados, como pústulas (lesões com pus). Também é preciso ter atenção ao fazer a limpeza em peles com melasmas ou peles reativas, como com rosácea ou alergias, e sempre utilizar os produtos mais adequados para cada uma delas

Quem deu as informações: Dra. Joyce Rodrigues, farmacêutica bioquímica especialista em cosmetologia e presidente da Mezzo Dermocosméticos e Michele Nishioka, fisioterapeuta dermatofuncional e analista de pesquisa, desenvolvimento e inovação da IBRAMED.

Continua após a publicidade

Publicidade