Hábito de roer unhas pode ter levado garota a perder parte do dedo

Ela desenvolveu um tipo de câncer raro justamente na unha do polegar que costumava roer

A australiana Courtney Whithorn, de 20 anos, desenvolveu o hábito de roer unhas quando estava no ensino médio, principalmente por conta do bullying que sofria na época. Esse quadro, associado à ansiedade e ao nervosismo, tem o nome de onicofagia – e seu vício chegou ao ponto de a jovem remover toda a unha de um dos seus polegares! Recentemente, ela descobriu que o fato de roer unhas pode ter sido uma das causas para o aparecimento de um raro câncer de pele que a levou a amputar uma parte do dedo. 

+ Plantão da Beleza: 5 dicas para quem quer parar de roer unhas

jovem-amputa-parte-do-dedo-roer-unha-1

 (Facebook/Reprodução)

Foi em 2014 que Courtney arrancou sua unha por inteiro e, logo depois isso, seu dedo começou a ficar bem escuro. “Devido ao estresse e ansiedade, eu nem percebi que tinha mordido toda a unha do polegar, até que vi sangue na minha mão”, escreveu em seu perfil do Facebook. Por quatro anos, ela escondeu o problema de seus familiares e amigos, inclusive com a ajuda de unhas postiças. Mas, em julho deste ano, resolveu ir ao médico e foi diagnosticada com um tipo raro de câncer de pele, conhecido como melanoma subungueal lentiginoso acral.

Na verdade, ela foi a dois cirurgiões plásticos com a intenção de retirar a camada preta da sua unha. No entanto, eles perceberam que havia algo errado e decidiram fazer uma biópsia, que confirmou o melanoma maligno. Embora tenha passado por três cirurgias na tentativa de remover o tecido com as células cancerígenas, Courtney precisou amputar uma parte do seu polegar para deter o avanço da doença. Ela ainda terá que ficar em observação pelos próximos cinco anos, fazendo exames regularmente.

jovem-amputa-parte-do-dedo-roer-unha-2 Courtney precisou amputar uma parte do polegar para conter o avanço da doença

Courtney precisou amputar uma parte do polegar para conter o avanço da doença (Facebook/Reprodução)

Em entrevista ao Daily Mail, ela afirmou que seu médico relacionou os traumas provocados pelo hábito de roer unhas ao aparecimento da doença.  “Quando descobri que roer minha unha era a causa do câncer, fiquei muito abalada”, disse. Mesmo existindo pesquisas que indicam que uma lesão anterior pode levar a esse câncer, alguns médicos discordam e garantem que essa não pode ter sido a única causa.

Que tenso, né?

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Recentemente, Courtney descobriu que o habito que adquiriu pode ter sido uma das causas para o surgimento de um tipo raro de cancer que a fez amputar parte do dedo.

    Curtir