Ex-BBB Rízia fala sobre transição capilar: “Alisava o cabelo e ele caía”

A ex-participante também falou sobre a falta de representatividade na 20º edição do programa

Por Izabel Gimenez Atualizado em 21 fev 2020, 18h54 - Publicado em 21 fev 2020, 13h57

Este Big Brother Brasil está dando o que falar! Rízia Cerqueira, participante da 19º edição, problematizou um assunto bem importante que falta lá dentro da casa. Acontece que, apesar de assuntos como feminismo e sororidade estarem sendo abordados, a sister afirma que ainda falta muita representatividade de pessoas fora do padrão por lá – e ela não está errada, né?

rizia-cerqueira-bbb19
Rízia Instagram/Reprodução

Sobre autoestima, Rízia desabafou um pouco sobre como foi o processo até chegar onde chegou. “Foi bem longo e doloroso. O marco foi quando eu aceitei meu cabelo cacheado, quando parei de alisar, e eu era adulta. Acontece que, para chegar nisso, tive que passar por um processo interior. Houve vezes em que eu alisava o cabelo, ele caía. Até que um dia minha irmã resolveu fazer a transição capilar e eu disse: ‘Vou fazer também’. Só que diziam que, por ela ser magra, tudo bem. Já eu ouvia que teria que emagrecer para assumir meu cabelo cacheado”, relembrou em entrevista ao Universa.

  • Apesar de, na época do programa, Rízia ter levado o título de “problematizadora”, é impossível negar que ela conseguiu levantar debates importantíssimos enquanto estava participando do BBB. “Vi o anúncio dos escolhidos nesta edição, e senti muita falta de pessoas com corpos fora do padrão. Só está lá o que a mídia quer vender, o que as pessoas querem consumir. Mas é aquilo, como chamaram a edição passada de ‘mimizenta’, eles [a produção] devem ter tentado contornar nesta, para o público aceitar mais imagem dos participantes”, explicou.

    O que você acha sobre isso? 

    Continua após a publicidade
    Publicidade