Campanha na internet incentiva meninas a exibir suas estrias

A ideia é compartilhar fotos das marquinhas nas redes sociais e promover o amor próprio

Por Thais Varela - Atualizado em 13 nov 2019, 12h51 - Publicado em 9 ago 2015, 11h10

As campanhas nas redes sociais que reforçam a autoestima estão bombando – para provar que os estereótipos de beleza não estão com nada! Afinal, o importante é se aceitar sem encanação com esse lance de perfeição – já que isso de perfeito e imperfeito não existe, né? Cada vez que a CH vê um movimento que levanta essa bandeira e incentiva o amor próprio ficamos encantados! E a #ThighReading é um deles.

 

 

A ideia, iniciada no Twitter, é que as garotas compartilhem fotos de suas estrias e cicatrizes, demonstrando que aceitam suas marcas, pois elas fazem parte de quem elas são. Em português, Thigh Reading significa algo como “leitura da coxa” e é uma brinqs com a leitura da mão. Algumas pessoas acreditam que podemos descobrir características do caráter de uma pessoa e até um pouco de seu futuro lendo essas linhas. A campanha usa a associação para mostrar que as marcas que temos no corpo também representam um pouco do que somos.

 

Toda a história começou quando a usuária @princess_labia postou uma foto de suas pernas cruzadas usando a hashtag. Em entrevista ao site da MTV americana, ela disse que estava apenas sentada encarando suas estrias e cicatrizes e percebeu como elas lembravam as linhas das palmas da mão. Depois de compartilhar a imagem em seu Twitter, ela passou a incentivar outras meninas a fazer o mesmo.

Continua após a publicidade

 

 

Muitas pessoas que participam da ação falam sobre o significado de suas estrias. Algumas dizem que elas eram uma grande insegurança ou uma fonte de vergonha. Depois da campanha, mudaram sua percepção, pois perceberam o quanto as marquinhas são comuns.

Para a @princess_labial, as estrias são muito naturais, mas, como nunca as vemos nas redes (já que várias imagens são tratadas), sentimos que elas não são normais.

 

Inspirador, né?

Continua após a publicidade
Publicidade