Exatas, humanas ou biológicas: qual área tem mais a ver com você?

Descobrir a área de conhecimento é o primeiro passo para a escolha da profissão.

Quando você entra no ensino médio, parece que o mundo todo quer saber uma única coisa: “E aí, qual vai ser?”. São muitas opções de faculdade e graduação, mas todos os cursos permeiam três áreas: humanas, exatas e biológicas. Então, antes de fazer a escolha, é importante entender o que cada uma dessas classificações significa. Assim, tudo fica (um pouco) mais fácil.

Foi pensando nessa facilidade que o programa Como Será, apresentado pela jornalista Sandra Annenberg, que vai ao ar todo sábado, a partir das 7h, na Rede Globo, voltou com o quadro “Qual Vai Ser?”. Em sua segunda temporada, que estreia no próximo sábado, 20, você vai poder conferir os dilemas de jovens que estão em dúvida de qual vestibular prestar. A novidade nesta edição, porém, é que o adolescente precisará tomar uma decisão já no palco do programa, após contar com o apoio de especialistas de ensino. “Além de prestarmos um grande serviço para os estudantes que estão indecisos sobre que carreira seguir, damos informações curiosas e importantes sobre antigas e novas profissões”, conta Maurício Yared, diretor do Como Será?, para a CAPRICHO.

Humanas, exatas ou biológicas: saiba qual tem mais a ver com você

Mariana, primeira personagem da segunda temporada do “Qual Vai Ser?”, tendo um dia de engenheira ambiental. (Reprodução/Reprodução)

Maurício, diferente da Mariana Beatriz de Carvalho, que, aos 16 anos, não sabe qual caminho profissional seguir, sempre soube qual área era mais a sua cara. “Desde criança, gostava de escrever. Por isso, sempre tive certeza de que iria trabalhar de alguma forma com contação de histórias. Minha primeira opção era cinema, mas acabei optando por jornalismo”, explica.

Mas como saber qual dessas áreas tem mais a ver com você? Kátia Ura, orientadora profissional e consultora do quadro “Qual Vai Ser?”, em entrevista para a CAPRICHO, tira as principais dúvidas sobre o assunto para você entender se é uma pessoa mais de humanas, exatas ou biológicas.

1. “Como descobrir qual área seguir?”
De acordo com a especialista, descobrir sua área de conhecimento é um grande passo na escolha da profissão. “É como se fosse um grande funil. Primeiro, a pessoa identifica-se com uma área. Depois, vê o curso que tem mais afinidade”, dá a dica. Se você tem um raciocínio rápido e gosta de solucionar problemas que envolvem números e cálculos, sua área é a da ciências exatas. “Ela lida com situações e problemas que demandam o uso da matemática para resultados lógicos e precisos”, esclarece Kátia Ura. Agora, se você gosta de se envolver com pessoas, é curiosa e mais sensível para textos, não pense duas vezes antes de investir na área de ciências humanas. “Ela estuda o homem, sua relação com a sociedade e consigo mesmo”, afirma. Por último, se você se interessa pelo meio ambiente e questões biológicas dos seres vivos, inclusive dos humanos, pode se sentir mais tentada a fazer algum curso de biológicas. “A área estuda o ser vivo como um todo, em várias escalas, desde molecular até os complexos sistemas onde a vida se torna possível”, finaliza a especialista.

Humanas, exatas ou biológicas: saiba qual tem mais a ver com você

2. “Gostar de ler basta para fazer Jornalismo ou algum curso de humanas?”
Ter intimidade com a leitura é muito importante, mas não é o suficiente. De acordo com Ura, outras características precisam ser levadas em conta. “É preciso gostar de se comunicar com as pessoas, escrever, ser curiosa, criativa, ter olhar crítico e atualizar-se sempre. Curtir ler é só mais um pré-requisito”, dá a dica.

3. “É verdade que as carreiras de exatas pagam melhor que as de humanas?”
O senso comum sempre liga altos salários a engenheiros, por exemplo, mas isso é um mito. O mercado de trabalho é bastante dinâmico e as oportunidades variam, assim como os salários. Para ter uma carreira de sucesso e, consequentemente, ganhar bem, é importante que o profissional seja aplicado e tenha uma espécie de luz natural. “Buscar uma boa formação profissional, estudar e atualizar-se sempre é, sim, um diferencial no mercado”, garante a orientadora, que ainda completa: “Faça a escolha com base no que te faz sentido e não com base no medo de não ter emprego no futuro. Quanto mais motivação tiver no que faz, mais saberá lidar com o dinamismo e as possíveis instabilidades do mercado de trabalho”.

4. “Minha mãe diz para eu ser médica, porque nunca faltará emprego na área da saúde. Será que ouço o conselho dela, mesmo não sendo o que quero para mim?”
Ouvir os pais é importante, mas busque descobrir sozinha suas competências, habilidades, possibilidades, seus sonhos e também suas limitações. “Nossos pais nos conhecem desde pequenos e podem nos ajudar com conselhos de vida e informações que eles sabem sobre nós, que agregam na busca de autoconhecimento. Mas somente você saberá o que quer para você”, afirma Kátia Ura.

5. “Estou na dúvida entre duas áreas de conhecimento totalmente distintas. O que fazer?”
“O mais importante é você avaliar como é atuação de cada profissional no mercado de trabalho, as competências necessárias, o estilo de vida e a finalidade de cada profissão”, garante a orientadora profissional. Ficar em cima do muro é totalmente natural, mas, conforme você for pesquisando mais sobre esses dois cursos tão diferentes, vai ver como detalhes vão te fazer optar por um e deixar o outro de lado. Kátia Ura ainda completa: “Na escolha da profissão, leve em consideração principalmente a finalidade do seu trabalho e não somente as disciplinas que você terá durante a formação. As disciplinas de exatas da escola não serão as mesmas disciplinas de exatas da faculdade”.

Vale lembrar que apesar de você escolher uma área de conhecimento, independentemente da carreira, é importante que tenha uma noção geral básica de tudo: de exatas, de humanas e de biológicas. Combinado? Boa sorte e… Qual Vai Ser?

 

+ Leia mais: Alô, vestibulando! Ranking lista as piores profissões para 2017

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s